O que serei agora…

O que serei agora…

Eu escolhi ser Arte
E sendo arte eu escolhi ser Livre
E sendo livre eu escolhi ser Leve
E sendo leve me permiti ser Eu

Eu me permiti ser Cor
E sendo cor me permiti ser Rosa
E sendo rosa me permiti ser Prosa
E sendo prosa escolhi Sentir

E assim, agora,
Sinto a arte livre e leve
Sinto a cor-de-rosa em prosa
E sinto amor sem fazer greve

Amo porque, não apesar de
Amo sentir, permitir, escolher
Amo produzir só por querer
Amo ser e amar, e pra valer

Sexta do Blog

Esse post faz parte da Blogagem Coletiva Sexta do Blog! Visite também os outros participantes: Não me Venha Com Desculpa, Profano Feminino, Pandinando, Camila por Aí, Justo Eu, Algumas Observações e Like Paradise.

Um grande dia para escritoras

Um grande dia para escritoras

ler artigo
Eu não dei conta (mas ainda posso chegar lá!)

Eu não dei conta (mas ainda posso chegar lá!)

ler artigo
O Sorriso de Mona Lisa, Katherine Watson e eu

O Sorriso de Mona Lisa, Katherine Watson e eu

ler artigo

Comente este post!