The Carrie Diaries

The Carrie Diaries

Acho que eu nunca falei especificamente sobre alguma série que assisto aqui no blog, mas dessa vez faço questão porque acho que nunca assisti a uma temporada tão rápido na minha vida (mesmo sendo tão curtinha). A verdade é que eu assisto MUITAS séries, a última coisa que precisava era mais uma para acompanhar e, ainda assim, a Pati já tinha me passado os primeiros 10 episódios de The Carrie Diaries em março, então aí eu resolvi providenciar os outros três episódios da 1ª temporada e eis meu programa do fim de semana passado! Só o que sei é que quando acabou eu estava apaixonada olhando a data de lançamento da próxima temporada, que vai ser no fim de outubro. Mas antes de começar a falar minha opinião eu tenho que contar que minha experiência com “Sex and the city” é o filme. E só o primeiro. Nunca assisti à série, apesar de saber mais ou menos do que se trata. Então nem adianta eu querer comparar uma coisa com a outra, porque não tenho referências. Para mim a vida da Carrie começou a agora e é a partir de agora que vou acompanha-la.

Para quem não sabe eu disse tudo isso porque The Carrie Diaries é uma série baseada em livros que antecedem a vida de Carrie Bradshaw na história de SATC. A Carrie aqui é uma adolescente de 16 anos em 1984 que acaba de lidar com a perda da mãe e tem que enfrentar tudo o que vem depois disso: seu pai perdido sem saber com agir, a irmã mais nova se rebelando, as pessoas apontando para ela no primeiro dia de aula como “coitadinha” e ela mesma querendo descobrir como iria continuar com sua vida. Isso somado a todos os sentimentos comuns na vida de uma adolescente: estudos, carreira, futuro, namoro, garotos, amizades, pressões normais que vivemos nessa idade. As coisas começam a melhorar um pouquinho para ela quando seu pai sugere que ela faça um estágio uma vez por semana em troca de créditos escolares em Manhattan, que é o lugar que ela mais admira no mundo e que era, até então, quase um desejo inalcançável, uma vez que ela mora em um subúrbio em Connecticut. E a partir daí eu não vou contar mais nada porque vocês terão que ver a série para descobrir!

Eu achei bem diferente do que estava pensando que seria. Pra começar achei que a Carrie já seria, desde o início, uma aspirante a fashionista mirim que tem uma inimiguinha na escola e que governa uma turminha bacana. Nada disso. Nos primeiros episódios ela vai pra escola vestida completamente normal, só com rimelzinho de maquiagem, encontra com sua turma de amigos legais e tem que lidar com a mean girl do colégio de forma tão leve que ela nem chega a ser um empecilho! Na verdade a Donna – aka “queen bee” da escola – é a vilãzinha adolescente mais legal e carismática que já vi, estou adorando! Aliás, a série tem muitos personagens incríveis. Meu favorito é o Walt, melhor amigo da Carrie e namorado/ex-namorado da personagem mais insuportável de todas, a Maggie, que é amiga deles na primeira temporada, mas eu tenho a esperança de que vai dar uma sumida na segunda. Os outros são todos bem legais também, tanto no núcleo do subúrbio quanto o de Nova York propriamente dito. Por enquanto não apareceu nenhuma personagem da série “original”, mas agora na segunda temporada já vai começar a aparecer.

Mas agora vamos ao que interessa… O melhor de tudo é o fato de se passar no meio da década de 80! Gente… Ela se veste de Lady Di no Halloween porque a princesa tá na moda e acabou de se casar, a Madonna está em turnê como seu “novo sucesso” Like a Virgin, as roupas são todas coloridas e exageradas e é a PRIMEIRA vez em que eu realmente conheço as músicas que são tocadas em um seriado atual. Sério, sempre tem uma ou mais músicas daquelas que eu realmente gosto, é muito bom de ouvir, mesmo quando não aparecem cantadas pelos artistas originais da época. Mas o principal, o principal mesmo para mim é o cabelo da Carrie. Lindo! Estou apaixonada por essa cabeleira e querendo dar uma aposentada na chapinha para testar os penteados simples e lindíssimos que ela faz na série. Lógico que não é a mesma coisa, né? Ali é tudo feito por um cabeleireiro, já que a AnnaSophia Robb, que interpreta a personagem, tem o cabelo bem lisinho, mas eu já cheguei bem perto nos meus testes caseiros. Olha que coisa mais linda, gente:

carried02

Já foi pra minha Watchlist no Orangotag! Tomara que continuem mantendo o nível e ritmo dos episódios para a série não se perder depois da terceira temporada, que foi o que aconteceu com séries que eu acompanho e acompanhei, tipo Pretty Little Liars e Gossip Girl. Vamos torcer para que, quando o fim chegar, que chegue com a dignidade que merece!

Talvez você goste também de:

10 Comments

  1. Adoro filmes e séries que passam na década de 80 *-*,acho um máximo! Apesar que praticamente todas as séries que começava a assistir,logo desistia..mais porque foi tomando um rumo diferente e eu acabava não gostando.
    Pra mim as melhores são as antigas,como A Feiticeira,Star Trek e Trés é Demais rs.
    Beijos!

  2. Oi, Luly! Muito obrigada pela visita no WT! =D
    Essa série está na minha listinha de preciso MUITO ver, o problema é que eu tô toda enrolada com as que já acompanho, preciso pelo menos alcançar os episódios atuais antes de começar mais alguma série =/
    Espero que até outubro eu já tenha como assistir =D
    Beijo.

  3. Ahh luly, faz o desafio siim 😀
    ah poxa vida 🙁

    fiquei lendo, falando assim: “Aham, concordo, nossa, eu também pensei a mesma coisa, meu deus, você falou o que eu penso” ahuahuauaha
    eu assisti a série depois que eu vi milhares de gente no facebook falando sobre ela, e eu me apaixonei! não sabia que era uma história baseada no filme Sex And the city, até uma semana atrás, quando fui procurar pra saber quando lança a segunda temporada, e eu nunca assisti Sexy and the city ahuahuaa
    mas voltando a série, eu me apaixonei pela Carrie, me apaixonei pelas roupas, e até pelo Sebastian, que no começo da série, eu ficava com pé atrás dele, mas no meio suspirava por ele, e no final quis matá-lo! ahuahuah mas é normal, também amo o Walt, ele é tão fofo, nessa experiência e essa coisa nova de ser Gay, e o cara que ele tá afim meu deus, é lindo ahauhauaa a série é ótima, me lembrou bem por cima de uma série que era muito boa e foi cancelada, jane by design 🙁 mas tudo bem ahuahuahu

    Esperando ansiosamente para a 2° temporada de Carrie *-*
    to falando muito ahuahuah

    beijinhos :*

  4. Realmente Carrie família acho que não é pra mim… rs
    Mas o figurino do seriado como tu citou por se passar nos anos 80 deve ser FODA… Se tu parar pra pensar, Carrie Diaries acaba na em Sex And The City – o segundo filme… Kkkkkkkkkkkkkkk… Tá, parei… rs… Mas assiste ao menos o segundo filme que é divertido também…
    Smacks…

  5. Essa série é puro amor. Eu sou apaixonada por ela! Já assisti umas quatro vezes e sempre quero assistir de novo haha. Acho o cenário lindo, os figurinos lindos E TEM O SEBASTIAN QUE É MEU MAIOR AMORZINHO ? hahha

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *