Quando a chuva vem

Quando a chuva vem

Quando a chuva vem

Quando o vento começa a ter cheiro, a gente sabe: vem chuva aí! Se tem roupa no varal, hora de tirar. Se a gata tá lá fora, hora de buscar (ela morre de medo)! Saio correndo e volto com a bichinha no colo, tremendo. Depois, já dentro do quarto, se enrosca na cama e fica olhando pra janela, com aquela carinha de terror e vontade de ter coragem de voltar pro quintal e brincar. Mas não pode, então fica aqui, esperando a hora de acabar…

Se o clima continua assim ao longo da tarde, sei que a noite vai ser boa, porque o aumento da umidade relativa no ar faz maravilhas no funcionamento das minhas vias respiratórias. Se permanece de madrugada, melhor ainda, além disso vai ter aquele barulhinho bom pra dormir. Quando fica muito forte, pode saber: vai ter pelo menos uma piscadinha na energia! Fiação antiga, qualquer balanço forte e já temos que tirar as velas da gaveta…

Sobre o durante? Meu jeito favorito de encarar a chuva é observá-la cair, ver gotas batendo no vidro e escorregando, indo mais rápido quando esbarram em outra que tá em baixo. Contar as pessoas que passam correndo na rua, casaco sobre a cabeça, pra chegar logo em seu destino e levar o mínimo possível de água em si no trajeto. Admirar as luzes distantes de um raio aqui e outro ali, numerando os segundos entre eles e o barulho do trovão que, às vezes, dá pra ouvir logo em seguida!

Esse post foi inspirado na proposta #49 do Creative Writing Prompts, que oferece mais de trezentas ideias legais para desenvolver sua escrita criativa. É o 23º entre os 25 que me propus a escrever até outubro de 2018, o que significa que não consegui, mas vou continuar fazendo mesmo assim, até ultrapassar esse número!

A Garota na Teia de Aranha: 8 de novembro nos cinemas

O que serei agora…

O que serei agora…

ler artigo
Um grande dia para escritoras

Um grande dia para escritoras

ler artigo
Eu não dei conta (mas ainda posso chegar lá!)

Eu não dei conta (mas ainda posso chegar lá!)

ler artigo

Comente este post!

  • Viectoria

    Oie Luly!

    Chuvaaaaa!!! Eu adoro muito (e por sinal, está chovendo neste exato momento) e confesso que fico muito feliz, principalmente porque vejo meu jardim ficando bem verdinho!!!

    Adorei o texto Luly! Beijos!

    responder
  • Maísa Rodriguês

    aah, eu adoro o som da chuva para dormir. Confesso, o cheiro me desagrada, mas nada muito ao extremo. Admito tbm de não ficar feliz se ela resolve trazer com sigo o frio, pois o sol me faz bem as dores nos ossos (me sinto uma velhinha hhehehehe)

    responder
  • Bela

    Cara, eu sinto o cheiro da chuva pelo vento também. O mais engraçado é que quando comento, as pessoas acham que tou fazendo algum tipo de bruxaria HAUHAUH
    Também adoro sentar perto da janela e assistir a chuva cair, assim como aprendi a assistir á neve.
    Amei seu texto, Luly!
    A Bela, não a Fera | A Bela, não a Fera no Youtube

    responder
  • Quelzy Costa

    Eu amo a sensação e o cheirinho da chuva. Quando li esse texto parecia que estava chovendo por aqui. Que texto gostoso de se ler

    responder
  • Mirelle Almeida

    Que texto lindo, Luly!
    Eu amo a chuva e as sensações que ela me causa também, amo o barulhinho no telhado, parece uma canção, né? A gente dorme bem melhor. Amei a proposta, vou ver no link como funciona. Escrever é maravilhoso.

    Beijos <3

    responder