Amor em Cinco Atos

Amor em Cinco Atos

Logo após minha primeira publicação no Grupo Editorial Quimera, a crônica “Maresia” na Antologia Beijo, recebi o convite para ser uma das cinco autoras de Amor em Cinco Atos, romance coletivo que seria publicado no ano seguinte, 2022, para do Dia dos Pais. Idealizado pela Marianna Roman, dona da editora, esse livro conta a história das irmãs Moura que, a caminho do velório do pai, descobrem a definição de “amor” em diversas formas e sempre romântico. Selecionadas especialmente para as escritoras que a representam, essas irmãs conquistaram as pessoas de forma muito intensa: esgotamos duas edições dele em uma semana de pré-venda, o transformando no maior best seller da editora até então… Apesar de o livro não estar mais à venda desde então, vale a pena falar um pouquinho sobre ele e deixa-lo marcado no blog, já que em mim está marcado pra todo sempre!

Foto do livro AMOR EM CINCO ATOS, com fundo claro e detalhes em dourado: título acima, logo da editora abaixo e flores em versão simplificada, apenas com contornos, nas laterais. Há duas edições, uma em pé sobre outra deitada, as duas em frente a uma parede cinza claro com aplique adesivo de grandes círculos cor de rosa.

O senhor Moura é respeitado na cidade de Pirenópolis, Goiás, e a notícia de sua morte pega de surpresa das cinco filhas que vivem em diferentes lugares. As irmãs não são próximas, sequer convivem entre si, então precisam lidar ao seu modo com a notícia que, inevitavelmente, abala suas vidas. Carmem, com seu peso de filha mais velha, sai do Canadá com novidades que vão mudar pra sempre sua história; Teresa vem do Rio com o filho adolescente que tem agora a idade que ela tinha quando o teve; Valéria parte de São Paulo de coração partido com a perda; Elvira pega carona na saída de sua comunidade naturista em Minas Gerais; e Lúcia, a mais nova, encara tudo de frente, ainda morando com os pais e sendo quem informa o ocorrido às outras. No trajeto, amores recém chegados ou não, serão o exato suporte que elas precisam.

Detalhe da lombada do livro, dourada, com os nomes das cinco autoras no mesmo tom claro da capa.

Foi muito interessante ler o resultado final, as cinco irmãs trazem visões MUITO diferentes da família, delas mesmas, do próprio pai e, claro, do amor, que é o tema principal da história. Nós temos paixão à primeira vista, aquele medo de ser feliz que segue sem exitar. Vemos relação construída, que vai da insegurança do “o que será que somos?” ao consolidar-se. Detectamos amores não-românticos, através de parentes, amigos, colegas, até desconhecidos, talvez. Com essas mulheres (e menina, no caso de Lúcia), nos apaixonamos também. Algumas cenas são bem divertidas, consegui dar boas risadas, outras fazem o choro ficar agarrado na garganta, querendo sair, mas difícil de soltar. Impossível não ter favoritismo por uma delas (e um de seus respectivos “boys”), e do lado de cá a queridinha é obviamente a segunda mais velha, Teresa, que teve sua reflexão sobre o ser amada contada por mim.

Livro aberto na primeira página do capítulo 2, Teresa, escrito por Luly Lage.

Engraçado, uma personagem entregue com tantas diferenças foi aquela com quem me conectei mais intimamente… Ela é MINHA protagonista nesse livro, e até as outras histórias que o compõe giram em torno dela pra mim. Por isso, entre mil músicas sobre amores avassaladores, a que escolhi pra ela foi “Dia Branco”, porque o amor que criei é assim, sem heroísmo, idealização, aventura. Um amor tranquilo, que tá ali “pro que der e vier”, mas que sabe que é cheio de “se”, que vai chegar onde possível, e que vai ser um tão grande amor (oooh). Coloquei desabafos muito pessoais na vida dela, tão diferente da minha, e nos conectamos de forma intensa, a ficção e a realidade, até que o fazer de arte imitando a vida acabou fazendo minha vida imitar a arte de maneira muito gostosa. Obrigada por tudo, Teresa e “Amor em Cinco Atos”!

Ficha técnica de Amor em Cinco Atos

Capa de AMOR EM CINCO ATOS, em tom claro com detalhes dourados: títulos, nome das autores e uma flor simplificada, apenas os contornos são visíveis. Autoras: Duda Weis, Luly Lage, Marianna Roman, Nina Guerra e T. S. Eisfeld
Gênero: Romance
Ano: 2022
Número de páginas: 121 p.
Editora: Grupo Editorial Quimera
ISBN: 978.855.301.048-6
Sinopse: “Carmen, Teresa, Valéria, Elvira e Lúcia são as cinco meninas dos olhos dos Mourão e fazem parte de uma respeitada família de Pirenópolis, Goiás. Mesmo depois que a vida as levou a caminhos distintos, essa mesma vida, se encarregou de uní-las novamente e a viagem de volta pode ser cheia de grandes surpresas para os corações de nossas fortes protagonistas.
Duda Weis, Luly Lage, Marianna Roman, Nina Guerra e T. S. Eisfeld: cinco autoras que se uniram para contar a história do reencontro das irmãs Moura.
(fonte)

Roger Waters – This is Not a Drill em Belo Horizonte

Roger Waters – This is Not a Drill em Belo Horizonte

ler artigo
Bonecando: Hermione Granger da Spin Master

Bonecando: Hermione Granger da Spin Master

ler artigo
Lançamento de “Eu te amo, Philip Parker”

Lançamento de “Eu te amo, Philip Parker”

ler artigo

Comente este post!

  • Emerson

    Parece ser um livro marcante e emocionante. Obrigado por compartilhar.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar cheio de posts novos e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    responder
  • Bruna

    Nossa Luly, fiquei com muita vontade de ler. Voces nao pensam em colocar a venda de novo em formato Kindle?

    responder
  • Ane

    Só lendo seu post já deu para perceber que essa é uma daquelas histórias que vão nos refletir sobre a vida e mergulhar em um mix de sentimentos. É uma pena o livro não estar mais a venda, ainda assim obrigada por compartilhar conosco sobre ele.

    responder
  • Afrosoterowoman

    Achei bem interessante a premissa do conto. Parabéns pela publicação, desejo muito sucesso para essa e para as futuras!

    responder