Dançarina Imperfeita

Dançarina Imperfeita (Work It) *****
Dançarina Imperfeita Elenco: Sabrina Carpenter, Jordan Fisher, Liza Koshy, Keiynan Lonsdale, Drew Ray Tanner, Michelle Buteau
Direção: Laura Terruso
Gênero: Comédia
Duração: 93 min
Ano: 2020
Classificação: 12 anos
Sinopse: “Ao perceber que sua melhor chance de entrar na faculdade de seus sonhos é através de uma competição de dança, Quinn Ackerman (Sabrina Carpenter) recruta um grupo de dançarinos desajustados para derrubar o maior grupo da escola… agora ela só precisa aprender a dançar.” Fonte: Filmow.

Comentários: Para entrar na Universidade Duke, onde seu pai estudou e sempre sonhou ingressar, Quinn passou a vida mantendo as notas altas, se jogando nas tarefas extracurriculares e cuidando do currículo exemplar… Mas isso não foi suficiente! Quando sua entrevistadora pede por algo diferente ela acaba mentindo que está no grupo de dança da escola, onde sua melhor amiga é parte integrante, e tem a ideia de montar o próprio grupo para sustentar a mentira. Após encontrar a equipe perfeita, e muito inusitada, só falta achar o coreógrafo ideal, que é a parte mais difícil, já que ela está determinada a conseguir a ajuda de Jake, um dançarino que abriu mão da carreira após se machucar e teme que isso o impeça de ter sucesso ao voltar pros palcos… Sua missão é, antes mesmo de entrar para o concurso que a avaliadora indicou, conseguir convencê-lo a enfrentar o desafio!

Filmes e séries de dança estão super em alta na Netflix, que vem lançando um atrás do outros nos últimos meses… Mas se existe persistência na frequência do tema é porque tem dado ibope, né? Pelo menos imagino que sim. Apostando em rostos conhecidos de suas outras produções como Sabrina Carpenter (Crush à Altura) e Jordan Fisher (Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você) nos papéis principais, a produção traz uma comédia romântica adolescente com tudo o que o gênero pede: um casal cheio de química, reviravoltas facilmente solucionáveis (mas que você morre de medo da solução não chegar!) e coadjuvantes extremamente divertidos, cuja personalidade nos cativa de cara e queremos ser amigos de infância de todos, mesmo com a diferença de idade. Tudo isso somado a cenas de dança incríveis e até copiáveis, que dão vontade de reproduzir enquanto o enredo se desenrola.

Dançarina Imperfeita
Dançarina Imperfeita: Imagem via Elite Daily

A princípio tive receio de comparar esse filme com Feel The Beat, que saiu recentemente na mesma plataforma de streaming, por ter temática similar, mas as personagens e mensagem principal são bem diferentes, não tem MESMO como um interferir na opinião do outro: o primeiro tem cenas sentimentais fortes, esse foca bem mais no humor, fazendo com que os pontos que deveriam tocar o expectador, como os motivos pelos quais Quinn quer tanto ir pra Duke, fiquem explicados apenas superficialmente, você não se conecta profundamente com as razões dela. Outra coisa que queria ver mais a fundo é sobre os colegas de equipe, que têm potencial pra se mostrar muito mais, mas ficam sem espaço devida à curta duração do longa. Essas particularidades, porém, são importantes na construção da coreografia do clímax, então temos um gostinho delas, pelo menos.

Apesar do casal protagonista ser bem legal o grande destaque mesmo é a Liza Koshy, que interpreta a melhor amiga bailarina. Quem assiste torce pelo sucesso da equipe muito por causa dela, que precisa realmente dessa atividade para chamar atenção das universidades, e os “vilõezinhos” da escola, que têm pouquíssimo carisma, entram em choque sempre com ela em especial, não com a mocinha. Além disso ela dança LINDAMENTE, até a postura nos momentos mais corriqueiros são típicas de quem pratica o esporte. É muito legal analisar o contraste entre esse “trio” de maior importância, porque ela e Jake impressionam pela perfeição na mesma intensidade que Quinn cativa por ser, de fato, uma Dançarina Imperfeita, e todos os eles conseguem ser bem sucedidos em seu estilo pessoal (além de serem visualmente lindos demais, não dá pra discordar)!

Trailer:

Talvez você goste também de:

10 Comments

  1. Menina, assisti Work It depois de Feel The Beat (que detestei, por sinal), e acho que por isso, gostei um pouco mais dele. Eu AMO Jordan Fischer com todo meu ser, e acho que se não fosse por ele e pela Liza Koshy, que dançam pra caramba, não tinha gostado tanto assim do filme. Gosto mt da Sabrina Carpenter como atriz, ela arrasa sempre, e apesar do filme ser um bom passatempo, algumas coisas me incomodaram. Como você disse, ia ser incrível ver mais da história dos personagens secundários, principalmente da personagem da Liza; o “vilão” achei bem fraco, ainda mais o final “forçado” dele; e por último, queria bater na Quinn a cada momento haha ela tem umas atitudes muito egoístas, e isso me irritava demaaais!! Apesar dos pesares, assistiria de novo só pra dar umas risadas, e ver a linda cara de Jordan Fisher!

  2. Assisti este filme faz uns três dias e adorei! Ri muito e me deu até uma vontade de sair dançando pela casa! Não sei se a vida nos Estados Unidos é semelhante ao que mostram os filmes, se for, o final da adolescência deve ser uma fase de muita pressão pois há essa cobrança para dar conta da escola e de tantos outros projetos paralelos importantes para conseguir entrar na Universidade…

    Abraços

  3. Oii!! Acredita que eu não curto filme de dança? E realmente nos últimos tempos tá bombando de lançamento de filme com essa temática ne? Eu sinto que filmes assim são mais pra jovens e me sinto super velha pra assistir (aquelas que tá idosa haha). Parabéns pelo seu post linda! *-*

  4. Eu vi o trailer desse filme antes do lançamento e adoreeeeiii, mas ainda não tive tempo pra assistir. Amo praticamnte todos do elenco principal e acho que por isso que estou muito ansiosa para assistir hahaha <3

  5. Eu AMO filmes que envolvem dança! Não tinha ouvido falar nesse ainda, mas faz tempo que tava querendo uma boa comédia pra assistir então esse já vai direto pra minha lista! <3

  6. Oi!!! Evito começar a ver séries pois sei que são viciantes e ai como vou dar conta de tudo…Então geralmente me limite a sessão da tarde ou acompanho minha filha em algum episódio que ela esteja vendo…
    Abraços

  7. Quando o trailer desse filme saiu o que eu mais vi foram pessoas jogando hate por conta da cor da protagonista. Conversei com uma pessoa que assistiu e ela falou algo sobre o filme apresentar aquela ideia do “branco salvador”. Não sei, não posso opinar porque não assisti ainda, mas logo logo eu devo assistir. Acho que vou acabar gostando um pouco pelo que vi dele (o casal, eu já amo).

  8. Eu assisti e gostei muito, apesar que algumas partes me irritaram um pouco, mas eu tenho esse costume mesmo, de assistir um filme e em algumas cenas imagino as coisas diferentes e ai tenho raiva da cena que realmente acontece rs.
    As coreografias são ótimas, mas eu senti falta de alguns aspectos no final do filme.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *