Aula de Biologia

Aula de Biologia

Aula de Biologia

Os ponteiros do relógio que ficava pregado na parede sobre o quadro negro pareciam se mover com mais lentidão do que nunca. Sempre amei aulas de biologia, mas hoje a espera a tornava insuportável. Eu estava tão distraída com meu turbilhão de problemas que até me assustei quando o porteiro do colégio bateu na porta, devolvendo uma pilha de cartões de estudantes para que a gente pudesse passar adiante e, claro, apresentar novamente no dia seguinte. Peguei da mão dele, achei o meu e passei pra trás, no modo automático.

Ainda era possível ver a marca da picada causada pela amostra de sangue que eu havia tirado na véspera, e meu desespero quanto ao resultado do exame só aumentada cada vez que olhava para ela. Já tinha sido difícil achar um laboratório que aceitasse fazê-lo sem prescrição médica, que dirá que conseguisse entregar no mesmo dia. Não, eu estava fadada a viver aquelas 24 horas de angústia, tudo isso para não encarar o olhar de reprovação que a vendedora da farmácia sequer daria. Bem feito pra mim!

Nesse meio tempo, apenas um novo minuto ainda havia se passado…

Olhei para o pedacinho de folha de papel dobrado, ao lado do meu estojo. Seu bilhete dizia somente “Você está bem?”, mas eu não consegui responder. Não tinha como fazer isso de forma sincera, então melhor ignorar. Na minha cabeça já estava rodando novamente todo o meu texto ensaiado, as desculpas por não ter resistido ao novo estudante estrangeiro da sala, e que eu provavelmente teria que recitar, chorando, aos meus pais. Estava repassando pela terceira vez seguida quando ouvi alguém chamar meu nome, usando um tom de voz irritado.

E pensar que foi essa mesma professora de biologia que nos ensinou que a camisinha era indispensável… É, eu devia ter escutado!

Esse post foi inspirado na proposta #11 do Creative Writing Prompts, que oferece mais de trezentas ideias legais para desenvolver sua escrita criativa. É o 21º entre os 25 que me propus a escrever até outubro de 2018.

Do Jeito Que Elas Querem: 14 de Junho nos cinemas!

O que serei agora…

O que serei agora…

ler artigo
Um grande dia para escritoras

Um grande dia para escritoras

ler artigo
Eu não dei conta (mas ainda posso chegar lá!)

Eu não dei conta (mas ainda posso chegar lá!)

ler artigo

Comente este post!

  • Dai Castro

    Esse é aquele tipo de texto que deixa a gente com vontade de saber mais! Achei bem bacana a reflexão! A foto para ilustrar é bem fofa, adorei os detalhes da roupinha! Um beijo!

    responder
  • Camila Faria

    Adorei Luly! E concordo com a Dai, a gente fica com vontade de saber a continuação da história… demais!

    responder
  • Stephanie Ferreira

    Nossa eu adoro este desafio mas nunca tive coragem de começar, é ótimo pra estimular a escrita né ?
    Beijão

    responder
  • Kaila Garcia

    Uau, eu amei essa reflexão. Ansiosa para ler uma continuação!

    http://www.kailagarcia.com

    responder
  • Thaisa Gonçalves de Andrade

    Amei esse texto, você é muito criativa, deixou aquela vontade de saber o que acontece depois rs
    Eu tenho esse site guardado nos favoritos a um tempão e nunca tive a coragem de tentar fazer uma das propostas apresentas por ele rs. Mas ainda tento kk

    responder