Minhas tatuagens do signo de Câncer

Duas fotos de uma mesma pessoa, de pele clara e cabelos escuras. Na primeira ela está de costas, com uma tatuagem de constelação de Câncer no ombro direito, e na segunda de frente, com uma tatuagem de caranguejo no ombro esquerdo.

Entre o final de 2018 e início de 2019, eu, Dani e Pati marcamos horário na Larissa Louise, nossa tatuadora favorita, para fazer duas tatuagens cada. A primeira, que pedia por esse agendamento em conjunto, é nosso trevo de amigas-irmãs, fonte de várias visualizações diárias aqui nesse blog desde então e já até copiada pelo Pinterest afora, cheia de significados que a gente adora. As segundas eram diferentes, mas dentro da mesma temática, já que cada uma decidiu fazer uma representação do próprio signo solar (Câncer, Touro e Peixes, respectivamente). As meninas já tinham definido que fariam suas constelações em lugares diferentes, que acabou sendo o mesmo na hora, o lado direito da costela, onde eu já tenho o última frase de “Harry Potter e as Relíquias da Morte” desde antes. Eu, por outro lado, escolhi não só uma região do corpo diferente, mas também a imagem.

A real é que eu não gostava da constelação de Câncer de jeito nenhum. Ela é mais ou menos um Y tortinho de cabeça pra baixo e achava meio bobo, sabe? Não conseguia me enxergar ali por isso. No lugar dela optei por um caranguejo, animal que é a principal representação do signo e que define nosso esteriótipo em diversos pontos… O interior molinho que a natureza cobriu com uma casca grossa pra proteger, a tendência de andar pros lados desgovernadamente quando acuados, o apego pelo lar a ponto de não conseguir sair dele e, claro, a fincada de pinça bem dada em quem ameaça tudo isso. Eu me identifico com TODOS! Já tinha uma line art que era doida pra tatuar, feita pelo DFT, então mandei mensagem pedindo autorização, recebi resposta positiva e encaixei, junto com a Lari, o desenho bem no ombrinho esquerdo.

O resultado ficou absolutamente maravilhoso!

Foto da tatuagem de caranguejo, recém feita, com a região do ombro ainda vermelha.
Ainda no estúdio, bem vermelha.
Foto d tatuagem de caranguejo já cicatrizada, com a linha bem fina e preta.
Pouco mais de um mês depois, cicatrizada em pleno carnaval!

E aí esse post podia parar bem por aqui, né, significado apresentado, foto postada, vida que segue? Nana-nina-não, mores, pois a INVEJA se apoderou do meu ser e não permitiu. Quando vi as constelações das meninas lá, lindas, fininhas, estrelares, ah, não, eu quis a minha também! O formato que antes não me agradava antes começou a soar simpático a cada nova referência que eu encontrava até que, de repente, a solução surgiu na minha vida… Vi uma tatuagem linda, feita de estrelinhas, sem constelação nem nada, só elas isoladas, espalhadas pelo ombro da moça da foto. Meu olhos brilharam! Já consegui enxergar algo parecido em mim. À medida que eu navegava iam aparecendo outras, com luas e outros astros junto, pronto, questão solucionada, desejo oficializado, marquei o horário ainda em 2019, pouco depois do meu aniversário, quando o Sol ainda estava em Câncer. (Inclusive, esse ano, entra amanhã!)

Como boa canceriana que sou, chorei com o resultado.

Chorei porque o lugar escolhido, a região das costas perto do ombro, dessa vez o direito, mexe com minha auto estima demais já há algum tempo porque eu tenho MUITAS marcas de espinha ali e na época que fiz a tattoo elas tinham voltado com força, foi bem quando decidi parar de tomar anticoncepcional… A neura que já tinha passado alguns anos antes depois de umas fotos bem legais que tirei tava voltando toda de uma vez. E veio a Lari, com essa tatuagem, e transformou tudo em estrelas! Ela também colocou uma lua, que é regente do signo, Saturno, porque eu tava bem na época do seu famoso, e uma galáxia lá longe, pra dar um “tchan”. Ficou a coisa mais linda do mundo e a única coisa que lamento é o fato de não vê-la com frequência.

Foto da tatuagem da constelação de Câncer recém feita, ainda com plástico protetor.
Logo depois de chegar em casa, ainda com o plástico de proteção.
Foto tirada no escolho da tatuagem da constelação após a retirada do plástico.
Dois ou três dias depois, após retirada do plástico.

Eu amo o fato de que essas duas tatuagens aparentam diferentes, mas representam a mesma coisa e têm traço parecido. Amo que ficam em lados opostos de uma mesma região do corpo, mostrando que sou canceriana de frente e costas, direita e esquerda. Amo tudo, nas duas! Às vezes me dá um siricutico de fazer uma terceira com o símbolo também, mas em seguida me acalmo, respiro, lembro que tenho muita arte legal pra estampar esse corpo ainda e pouco dinheiro pra colocar em prática, então deixarei que essas cumpram seu papel astrológico e, quando puder, parto pras próximas, de valor tão sentimental quando o Sol me faz ser.

Esse post faz parte do Especial 17 Anos de Sweet Luly, que serão completos em 26 de junho de 2021, onde estou escrevendo um texto para cada ano de vida do blog. Esse é o décimo quarto, referente a 2017, ano em que fui tatuada pela primeira vez.

Minhas tatuagens do signo de Câncer | Dia 14 do Sweet Luly Especial 17 anos: posts dedicados a cada ano de vida do blog ao longo de junho de 2021!

Continue Reading

My Pink Planner Tilibra 2021

Selfie de Luly Lage segurando o My Pink Planner 2021, da marca Tilibra

Ano passado usei um planner Tilibra bem bonito, mas basicão, onde a capa era rosa, mas simples, e o conteúdo interno sem nenhum detalhe ou enfeite, ou seja: um planner adultinho! Até fiz um post na época contando o quanto isso foi legal pra mim, significativo e tal, já que foi o ano em que completei 30 anos, mas vamos ser sinceras aqui: não trouxe lá muita sorte, né? A pandemia veio, a vida não só estagnou como acabou até dando uns passos pra trás, tá todo mundo beeem ferrado e eu podia ter escolhido qualquer um, porque no fim das contas ele ficou preso dentro de casa junto comigo e a mensagem não foi passada, já que ninguém viu. Ai, ai, ai, 2020, você bem puxou nosso tapete, hein, danado…

PORÉM devo dizer que, no fim das contas, ter um planner me ajudou BASTANTE nesse período doidão que a gente tá vivendo sem previsão pra ter fim… Eu só consegui produzir o pouco que produzi ano passado graças a ele, então acho que encontrei meu jeito de organizar a vida, sabe, já que agendas pararam de funcionar há muitos anos por aqui e o BuJo foi uma péssima escolha que nunca levei adiante quando tentei… Por isso dessa vez fui atrás de um novo com a decisão de que a vida tá muito por um fio pra tentar ser séria, escolhi o modelo imaturo que eu quis na vibe da adolescente dos anos 2000 que fui um dia e comprei o My Pink Planner da Tilibra na Livraria Leitura por, em média, trinta reais!

Psiu! Pres’tenção! Esse post contém não só uma descrição e fotos do planner escolhido e de como pretendo usa-lo, mas também um tour completo por ele em vídeo mostrando TODOS os tipos de página e funções que contém. Se você quiser ver tudo-tudo-tudo pra decidir se compra ou não, é só ir lá pro final!

Capa do My Pink Planner Tilibra, rosa com detalhes em estrelas brilhantes, lateral em espiral e o nome do produto em baixo, escrito em branco. Ao fundo uma base de corte e materiais de escritório, todos também cor de rosa.
Capa
Imagem do My Pink Planner 2021 aberto na folha de rosto, onde se lê em inglês "Diga Olá para novas possibilidades" em vermelho num fundo rosa. Em baixo dos dizerem existe um quadrado branco para informações pessoais à escolha de quem usar o produto.
Folha de rosto / sobre mim

A primeira coisa que preciso falar sobre esse planner é que ele REALMENTE parece ter sido tirado do meu 2º ano do Ensino Médio em 2006… A capa com estrelinhas brilhantes, os detalhes todos em rosa ou, no máximo, vermelho, os textos em inglês misturados com português, corações, clipes, página de adesivos e tudo o que eu amava ter direito. Sinceramente acho que foi escolhido não só por ser minha cor favorita, mas também pela nostalgia das agendas Menininhas que eu usava anualmente como diário. As coisas estão tão pesadas, principalmente por quem opta por se informar e manter os pés no chão como tenho feito, que é bom ter um visual divertido e gostoso assim em algo pessoal que vou acessar todo dia. O mundo já tá muito feio, então não custa nada planeja-los em algo bonito!

Gostei bastante que ele não tem aquelas páginas de informações com itens pré-definidos, e sim uma folha de rosto decorada com um quadradinho destinado a esse fim, pra ser preenchido com o que julgo ser importante. Na verdade essa é uma característica forte desse planner: muito espaço pra você usar do jeito que quiser, como páginas para listas, um espaço grande de inspirações dividido em sub espacinhos diferentes, onde anotei meus objetivos, metas de redes sociais e até informações que preciso sempre acessar e não sei de cor, como meu CNPJ, e mesmo as páginas de planejamento em si, seja ele anual, mensal ou semanal, tem algumas linhas e quadriculados que você vai ajustando ao que precisa. É bem fofo porque nunca fala de “planos” e sim de “pink plans”, o que deixa a coisa alegre demais ao ser usada!

Imagem do My Pink Planner 2021 aberto na página de listas, onde se vê quatro espaços pautados para criar listas pessoais em fundo rosa.
Espaço para listas
Imagem do My Pink Planner 2021 aberto na página de planejamento mensal do mês de julho, onde se vê um calendário do mês com espaço para breves anotações por dia e uma pequena área pautada na lateral esquerda.
Planejamento mensal

Como dito acima, no que diz respeito ao planejamento em si, são três tipos diferentes. No início existe o planejamento anual, que é onde anoto tudo sobre dinheiro, registrando o que entra em vermelho e o que sai em verde pra ter controle do que ganho e gasto, é claro. Depois começa o planejamento mensal, um calendário de cada mês antes das semanas referentes ao mesmo, que uso para registrar datas importantes como aniversários e o início do Sol em cada signo, pois adoro astrologia. Ali tem também um espacinho pautado, onde anoto as contas do mês para ir marcando as que já paguei, já fazia no ano anterior e funcionou super bem. Enfim, vem o planejamento semanal, com um espaço grande para cada dia, todos os mesmo tamanho, e vários desses “espaços extras” para ir ajustando à nossa rotina, são páginas lindinhas…

Ao final, depois da última semana, existem quatro páginas de cada em três categorias diferentes: pautadas, quadriculadas e pontilhadas, todas com pequenas frases divertidas nos cantinhos, em inglês, seguindo a vibe do resto. Aí é deixar o cotidiano definir como preencher cada uma, também! Na pautadas, por exemplo, eu anotava minhas listas de mulheres de cada movimento artístico que queria estudar no Vênus em Arte ano passado, mas migrei isso pra página de Listas esse ano e, por enquanto, só usei uma, pra anotar os livros que vou lendo. As quadriculadas eu AMO, uso pra calendário menstrual e anotar meus números de redes sociais, e só as pontilhadas ainda não sei pra que usar… Ele tem também um tracker de hábitos no começo, totalizando 80 folhas, todas coloridas e decoradas, para que seu ano seja cor-de-rosa por completo. Tô apaixonada e recomendo muito!

Imagem do My Pink Planner 2021 aberto na página de planejamento mensal da semana entre os dias 5 a 11 de julho. Além dos retângulos de caa dia da semana a página também contém pequenas áreas de anotações a serem feita da maneira que convir a quem usa o produto.
Planejamento Semanal
Imagem do My Pink Planner 2021 aberto na página de pautada do final, onde se lê em inglês a frase "Quando nada sair direito, vá à esquerda.
Detalhe das folhas de caderno do final

Informações gerais:

– Capa dura e lateral em espiral, permitindo que seja completamente dobrado ao meio;
– Tamanho entre o A5 e A4;
– Bolso na frente em papel de alta gramatura;
– Página de adesivos;
– Folha de rosto com espaço para informações pessoais a escolha de quem usar;
– Calendários 2021 e 2022 contendo os feriados nacionais;
– Feriados internacionais de países da América Latina;
– Tracker de hábitos com espaço para 32 hábitos a serem desenvolvidos ao longo de um mês;
– Páginas de listas com espaço para 8 listas de 14 itens;
– Página de ideias, inspirações, metas ou o que convir;
– Duas páginas de planejamento anual;
– Duas páginas de planejamento mensal por mês, totalizando 24 páginas destinadas a isso (12 meses);
– Duas páginas de planejamento semanal por semana, totalizando 106 páginas destinadas a isso (53 semanas), de 28 de dezembro de 2020 a 2 de janeiro de 2022;
– Planejamento mensal com espaço de lista pautado e semanal com dois espaços pautados, um quadriculado e pequena região para registro de “Gratidão”;
– Quatro páginas pautadas, quatro quadriculadas e quatro pontilhadas no final.

Assista ao vídeo mostrando o planner completo!

Continue Reading

De repente… 30!

De Repente... 30!

Bateu meia noite e abri o painel do WordPress pra falar sobre o que me vier na cabeça, sem planejamento, só celebrar, mesmo, que hoje completo minha 3ª década de vida. Recentemente passei por um processo de reler diários (e posts) antigos com o intuito de ter um material legal pra retrospectiva que fiz no Instagram, o #TBLuly, onde passei um mês inteiro postando sobre cada ano da minha vida de forma completamente egocêntrica, mas engrandecedora pessoalmente… Minha memória é MUITO boa, e ainda assim me redescobri de tantas formas que não tem como resumir, e nem preciso. Pessoal demais, sabe? Aí lembrei o quanto esse blog foi e é importante pra mim não só produzindo conteúdo, mas também registrando minha vida, já que faço isso aqui desde a adolescência, e decidi que não podia deixar de fazê-lo dessa vez. Então aqui estamos, celebrando meus 30 anos.

De Repente... 30!

Prometi que não usaria o clichê “De Repente 30” no dia do aniversário porque, gente, NÃO FOI DE REPENTE! Chegar aqui foi longo demais, louco demais, deveras mutante. Sendo sincera tô desde os 28 falando que tenho 30 porque não aguentava mais ter “vinte e tantos”, de tão demorados eles foram. Queria virar isso logo! Aí descobri o famoso Retorno de Saturno, onde estar ao redor de “vinte e nove e meio” significaria maturidade e plenitude como adulta, abracei a ideia com todo fervor, sabe, eu realmente gosto de envelhecer, acho bem melhor do que não viver, e eis que foi uma droga. Tropecei tanto nesse meio de caminho que ainda estou curando os joelhos ralados que acabei ganhando numa queda ou outra, mas como ser adulta é algo que AMO, tive que aceitar que preciso fazer curativos sozinha, pedindo ajuda somente (mas sempre) quando necessário. Então o faço.

Talvez o problema tenha sido ir com muita sede ao pote, mesmo.

Quatro anos atrás fiz uma lista 30 coisas para fazer antes dos 30 no blog e dei uma olhadinha nela pra marcar o que rolou, nenhuma surpresa em ver que a maioria das coisas não foram concretizadas. Algumas das mais importantes sim, mas poucas foram “riscada” nessa conferência. É que nesse meio tempo as prioridades mudaram TANTO! No último ano o que eu mais queria era chegar aqui já no mestrado, algo que antes estava fora de cogitação, não consegui, mas por outro lado os cabelos rosa tão desejados no último semestre vieram bem na véspera, ante ontem, me fazendo TÃO FELIZ que parece risível que eu achava que o que causaria isso seria colocar silicone. A única pessoa que pode determinar quem serei aos 30 sou eu mesma, AGORA, mais ninguém, nem o eu de outras idades. Esse será meu conselho balzaquiano, o levem pra vida!

Agora já tá chegando a outra meia noite, a que encerra “meu dia”, porque isso aqui foi tão “de momento” que tive que parar pra decidir o que fazer. E, oh, mesmo no meio da pandemia tive o melhor de todos os aniversários, e passei a gostar do título que escolhi pro post, nas suas primeiras 24 horas trinta foi, pra mim a idade do sucesso. Não monetário ou profissional, nem nada, mas pessoal, tendo mais uma vez a certeza de que acertei em cheio ao escolher as pessoas que teria comigo aqui, na minha vida. Elas fizeram esse “Dia da Pizza” tão sensacional que é até triste que eu esteja o sujando com um texto tão raso e bobo. Terei que me desculpar comigo por isso depois…

… ou, ah, melhor não. Sou canceriana demais pra barrar o que sinto (e crente demais do meu Mapa Astral pra não cita-lo), então que bom que deixei fluir, sair, deixar de ser ser só meu e ficar registrado pra relembranças das décadas futuras. Preciso aprender a ser menos exigente comigo mesma, então que comece agora, na chegada do meu Feliz Ano Novo! Era pra ser sem planejamento e assim foi, porque na vida, cá entre nós, é como acontecem diversas das coisas maravilhosas pelas quais vale a pena viver. Um beijo, se você leu, e agora pra fechar celebrando, e rimando, não posso deixar de dizer: viva eu!

Continue Reading

Planner Tilibra 2020

Planner Tilibra 2020

Minha maior meta para 2019 era estudar para ingressar no mestrado em 2020. A parte que me cabia até cumpri: redefini meu projeto de forma que ficou bem mais legal, comecei um canal no YouTube que inclusive me ajudou no feito anterior, fiz cursos legais e participei de grupos de estudo pra turbinar meu Lattes (e a mente, é claro), mas a aprovação que é bom não rolou, não… Quando passou a primeira prova, porém, eu tava mega confiante! Juro, achei que tinha ido super bem na redação, já tava conversando com alguns amigos pra saber como foram suas entrevistas pra chegar na minha preparada e um dia em meio a esse processo, passando pela Leitura pra comprar algumas coisas, dei de cara com uma bancada inteirinha CHEIA de Planner 2020 da Tilibra, pra todos os gostos!

Gente… Tinha planner de TODOS OS JEITOS que vocês podem imaginar! Em espiral, com capa decorada de bolinhas, divertidos, com página de adesivo, planner de mesa, focado em casamento, sério, tudo! Estava eu na fila do caixa admirando cada um deles e pensando em como seria bom providenciar algo assim pra essa nova jornada acadêmica (todo ano prometo que vou desenvolver um pra minha loja, mas nunca consigo) quando vi essa linha mais clássica, de capa de tecido texturizada, só com os dizerem em dourado no alto, super elegante e minimalista, o tipo de coisa que normalmente nem uso. Achei o verde musgo maravilhoso, abri pra ver como era por dentro e então achei essa mesma versão em cor de rosa. Foi aí que comprei meu primeiro planner!

Planner Tilibra 2020
Capa

A única especificação que encontrei na folha de rosto foi “Modelo 5”, então deve ser o “nome” dele, mesmo. Ele é em tamanho A5 (metade de um A4) e não só simples por fora, mas também por dentro. A Luly pré-Retorno de Saturno ia super querer algo mais descolado, uma página decorada aqui e outra ali, mas essa nova versão empolgadíssima com os 30 anos que estão batendo na porta ficou ENCANTADA em organizar sua vida nesse “ambiente” metido a adulto, sem firulas, pra levar pra cima e pra baixo sem ser lembrada como a menina dos cadernos de bichinho. Era essa minha imagem na faculdade e, por questões de esteriótipos que as pessoas carregam até sem perceber, fez com que eu nunca fosse levada a sério ali. É claro, continuo com minhas bonecas e desenhos e coisas rosa choque, mas esse planner foi TÃO significativo pro momento, sabe? Amor à primeira vista, etc e tal…

Apesar de simples, é bem completo no que eu preciso. Tem calendário 2020 e 2021, uma tabela de planejamento geral anual (que pretendo usar pra registrar ganhos e gastos financeiros) e, em seguida, já começa o mensal, com apenas uma folha quadriculada de intervalo. Nessa fiz um calendário menstrual, pra poder abandonar de vez esses apps de controle hormonal que ficam captando (e a gente bem sabe, distribuindo) nossos dados por aí. O planejamento mensal começa com um calendário do mês, com fases da Lua sinalizadas, onde você pode ter uma visão geral dos compromissos mais importantes, como aniversários e vencimentos. Tem também um espacinho em forma de “check list” que achei INCRÍVEL pra marcar as contas fixas e ter certeza que foram todas devidamente pagas, mas cada um usa do seu jeitinho…

Planner Tilibra 2020
Calendário de planejamento mensal

Por fim vem o planejamento semanal, com espaço pro dia da semana de um lado e linhas “de caderno” do outro. Sendo bem sincera ainda não decidi como fazer bom uso dessa parte, mas uma hora a inspiração vem, é meio que testando que a gente descobre como fazer a coisa progredir, né? No final de seus 12 meses e 52 semanas ele fecha com mais folhas quadriculadas e pautadas, novamente pra cada um dar seu próprio destino pessoal. E é isto! Simples, direto, fácil, básico, fim!

Apesar dessa não aprovação que me derrubou com força (semanas se passaram e ainda não me conformei), essa compra vai ser mega útil ainda assim. Tenho que terminar minha especialização agora no primeiro semestre, incluindo a monografia, organizar os bilhões de tipos de produção de conteúdo que faço pra ver se consigo lidar com todos ao mesmo tempo e, depois de um breve descanso mental, retomar os estudos pra garantir classificação na faculdade que quero em 2021. Quando chegar a hora, daqui 1 ano, volto pra falar se a experiência foi boa e, caso seja, mostrar o novo planner da vez!

Planner Tilibra 2020
Planejamento semanal
Continue Reading

Minha terceira tatuagem: nosso trevo de amigas-irmãs!

Minha terceira tatuagem: nosso trevo de amigas-irmãs!

Pouco depois de completar um ano desde as minhas primeiras tatuagens, voltei lá na Roots Tattoo para fazer mais duas com a muito querida Larissa Louise, minha tatuadora que, nesses últimos meses, virou tatuadora de um monte de amigas e familiares, porque amo tanto o trabalho dela que indiquei pra todo mundo! E dessa vez, mais que nunca, eu não estava sozinha! Dani e Pati, minhas irmã-amiga e amiga-irmã, foram junto, cada uma fazendo mais de uma também, mas focadas na principal delas: nossa tatuagem em trio, um trevo de três corações! E aí que sobre a quarta eu vou deixar pra falar depois, porque essa aqui é especial demais e merecia um post só dela…

Psiu! Prestenção! Esse post tem texto pra quem gosta de ler e, lá em baixo, vídeo pra quem prefere assistir! De um modo geral os dois conteúdos são bem parecidos e, por mais que se complementem, não precisa necessariamente “consumir” os dois. Escolhe seu favorito e vamos lá!

Uns meses atrás, descendo minha timeline do Facebook, apareceu pra mim um post de uma das várias versões do LDRV perguntando se a galera faria tatuagem de nome de amigos e namorados, ou mesmo alguma “em grupo” assim. Eu então comentei que nome não faria jamais, de NINGUÉM, mas que morria de vontade de fazer um coraçãozinho com as duas, só que não sugeria porque achava que elas não iam aceitar. A Pati então viu meu comentário, respondeu que se tinha alguém com quem ela faria, era com a gente, então já jogamos a ideia no grupo de nós três do Whatsapp. A Dani, que é a mais “seletiva” das três pro assunto, disse que achava a ideia do coração meio vaga, mas que a gente podia trabalhar isso aí. Então fomos buscando coração, três corações e ELA mesma achou a inspiração que usamos: um trevo de três folhas, cujas folhas são três corações.

Minha terceira tatuagem: nosso trevo de amigas-irmãs!
Recém feitas, ainda no estúdio | Foto por: Larissa Louise

“Mas não faz mais sentido tatuar um trevo de QUATRO folhas, que é o que dá sorte?”

Bom, se for pelo desenho sim, a Pati até já tem um no pulso, diga-se de passagem. Mas nesse caso? Não. Porque só nossos três coraçõezinhos já bastam, a gente não precisou do quarto pra ter a sorte de ter uma à outra. Mandamos a referência pra Larissa, pedimos algumas alterações… A gente queria o coração mais definido, mudar COMPLETAMENTE o cabinho porque odiamos o original, enfim, usar aquele como INSPIRAÇÃO, e não como CÓPIA. Foi uma demora horrorosa pra conseguir conciliar todos os horários envolvidos (principalmente porque a Pati nem em BH mora), mas em 21 de janeiro estávamos lá, com blusas de cores “temáticas”, cada uma com a sua personagem de “Três Espiãs Demais” (sim, nós fizemos isso), muito empolgadas para o que estava por vir.

O lugar escolhido foi a parte de “dentro” do braço, perto da dobra do cotovelo. Eu e Dani imaginamos bem no centro, mas a Pati já teve que lidar com pais de alunos com preconceito contra tatuagem, então acabamos colocando de lado, pra ficar mais escondido. Nosso motivo era estético, o dela profissional, então tinha prioridade, né? E no final sabe que gostei mais! O trevo foi encaixado “tombadinho”, ficou super charmoso. Não sei como, mas ficaram todos na mesmíssima posição, coisa mais linda. Quando fomos gravar o Stories do “antes” e colocamos os braços juntinhos meu cancerianismo apitou e até chorei!

Minha terceira tatuagem: nosso trevo de amigas-irmãs!
Três Espiãs D- bem sorridentes logo após sair do estúdio!

“Mas vocês não têm medo de deixar de ser amigas e querer remover a tatuagem depois?”

Olha… Não. Nenhum.

Daninha e eu fomos criadas a vida INTEIRA pra sermos nossas melhores amigas, mesmo que quando crianças nossos 5 anos de diferença tivessem relevância em breves momentos. Até nas coisas que discordamos existe muito respeito, como devemos ter com qualquer pessoa na vida, e são pouquíssimas porque a gente é bem parecida em vários aspectos. Já quanto à Patiquinha, elas se conheceram na escolinha ainda no maternal e desde então já era a “terceira irmã” pra gente. São mais de 20 anos de amizade! Mesmo se o universo virasse do avesso e a gente começasse a se odiar, apesar de não ter essa capacidade, não tem nada no mundo que apague décadas da nossa vida. Nós somos uma “Porcaria de Tripé”: se uma sair, todas as outras caem. Quando ficam as três juntas parece que completa, sabe? Essas “marquinhas de nascença que escolhemos ter” vão envelhecer juntas, mesmo que nem sempre fisicamente, mas com certeza!

Sobre a cicatrização, agora que já tem mais de um mês… Usamos todas um creme específico para tatuagem que eles vendem lá no estúdio, ele é leve e bem baratinho. Todas as três respeitaram os horários, período, quantidade, tudo, e as das meninas estão liiindas demais. A minha, porém, não cicatrizou bem. Saiu mais casquinha do que devia, ainda não sei se por causa do calor, local ou o que… Infelizmente essas coisas acontecem, né? O que vou fazer é esperar pela próxima, que torço pra não demorar muito, e aproveitar pra retocar. Não retoquei nenhuma outra porque não vi necessidade, mas essa precisa, dá pra ver a diferença MUITO clara quando coloca tudo junto…

Minha terceira tatuagem: nosso trevo de amigas-irmãs!
Um mês depois, já cicatrizadas | Foto por: Ramon Correa

Obrigada Larissa (e Lorrane!) por todo o carinho e trabalho perfeito, podem ter certeza que temos muitas outras vindo aí (já fiz até wish list!). Obrigada também Dani e Pati, mas nesse caso por tudo!

Continue Reading