Soul

Soul: Imagem do personagem Joe Gardner, um homem adulto negro, usando um chapéu sentado em frente a uma piano de causa. O personagem é um desenho de animação.

Soul *****
Soul: poster do filmes onde o título se encontra no alto, ao fundo, sendo a letra O um grande círculo luminoso de onde sai uma escada em forma de teclas de piano. Nos degraus de baixo se encontra Joa, protagonista da história, e seu gato. Sobre a letra L está Joe em sua forma de alma e a aprendiz 22, também na mesma forma. Elenco: Jamie Foxx, Tina Fey, Angela Bassett, Phylicia Rashad, Ahmir-Khalib, Alice Braga, Daveed Diggs, Graham Norton, June Squibb, Rachel House, Richard Ayoade,Wes Studi (dublagem original)
Direção: Pete Docter
Gênero: Animação
Duração: 100 min
Ano: 2020
Classificação: Livre
Sinopse: “Joe Gardner é um professor de música de ensino fundamental desanimado por não conseguir alcançar seu sonho de tocar no lendário clube de jazz The Blue Note, em Nova York. Quando um acidente o transporta para fora do seu corpo, fazendo com que ele exista em outra realidade na forma de sua alma, ele se vê forçado a embarcar em uma aventura ao lado da alma de uma criança que ainda está aprendendo sobre si, para aprender o que é necessário para retomar sua vida.” Fonte: Filmow.

Comentários: Vencedor do Oscar de Melhor Filme de Animação e Melhor Trilha Sonora no Oscar 2021, além de ter sido indicado também para Melhor Som, Soul foi o lançamento lançamento da Pixar para o segundo semestre de 2020, com estreia na plataforma Disney+ no Natal. Seu protagonista é Joe Gardner, um professor de música que sempre sonhou ser pianista profissional de jazz. No dia que o músico tem sua grande chance de “chegar lá”, porém, sofre um acidente e morre, sendo encaminhado para uma “existência posterior”. Se recusando a perder o auge de sua vida, Joe tenta encontrar um modo de retornar à Terra, e é através de 22, uma alma ainda não nascida que se recusa a encarnar, que ele enxerga sua chance, tentando ajuda-la a se encontrar enquanto, na verdade, só quer voltar para seu corpo e as maravilhas que o aguardariam nele.

Através do típico “jeitinho Pixar” de encantar crianças e adultos ao mesmo tempo com temática densas apresentadas de forma divertida, o longa fala de vida, morte e do nosso suposto “propósito” no trajeto entre as duas, tudo isso com referências culturais e históricas e uma trilha sonora que é, definitivamente, seu ponto alto. Depois de ter passado um tempo estudando o Renascimento do Harlem ano passado, fiquei feliz em assistir um filme sobre jazz com um protagonista negro em cenário contemporâneo, quase 100 anos depois do auge do movimento, mostrando o quanto esse estilo segue ligado à população afro-americana e valorizando essa ligação. Por outro lado, não consigo deixar de problematizar que mais uma vez, assim como Tiana em “A Princesa e o Sapo”, ele passa a maior parte do tempo fora desse corpo representativo, mesmo que sua imagem esteja presente, reduzindo levemente esse protagonismo, infelizmente.

Soul: Imagem dos personagens 11 e Joe em forma de alma, duas criaturas de cor clara azulada. Atrás deles há um display com vários tipos de comida e Joe oferece uma fatia de pizza a 22, sorridente, que o olha de forma descrente.
Soul: Imagem via What’s After the Credits.

Depois da trilha sonora e dessa relação da mesma com uma minoria que ainda está ganhando espaço na cultura pop, outro destaque é o carisma das personagens. 22 é uma mistura da travessura e inocência infantil com o “peso” da maturidade, de forma difícil de explicar, mas identificável em vários pontos, o que junto com seu visual “fofinho” acaba gerando muita empatia do público em relação à mesma, que já ganhou seu próprio curta metragem no serviço de streaming. O próprio Joe causa esse afeto como personagem, fazendo com que a gente torça MUITO por ele, o tempo todo, querendo voltar pro início e impedir sua morte, pra começo do conversa. O núcleo secundário também é fascinante, principalmente os amigos e familiares dele na Terra, bem mais gostosos de acompanhar do que a parte no “Além”, que achei meio maçante, apesar das mensagens bacanas que passa.

Leia também: Resenha do filme Os 7 de Chicago.

Em resumo, o filme tinha “a faca e o queijo na mão” para ser genial, mas, como ponto negativo, faltou coragem por parte dos roteiristas de fazer um final um pouquinho mais ousado, tirando o estigma da morte como fracasso como fizeram em outras produções do estúdio. Por outro lado, ele não ultrapassa a linha tênue entre a positividade saudável e a tóxica, repensando nosso modo de buscar objetivos sem forçar um “papo de coach” que mais atrapalha do que ajuda. Eu resumiria esse recado não com palavras minhas palavras, mas com as de John Lennon: “vida é o que acontece com você enquanto está ocupado fazendo outros planos”¹. Nem sempre temos a chance de aprender isso ainda aqui e, depois, não tem como voltar, então que vivamos o agora não sem planos, mas também além deles.

Trailer:

¹ John Lennon. Beautiful Boy (Darling Boy). Double Fantasy. Nova York: The Hit Factory, 1980. Faixa 7, Lado A.

Continue Reading

Top 10: Animações Pixar Favoritas

Hello, hello especial hoje pra todos vocês que já viram algum Top 10 aqui no blog porque isso significa acompanhar o blog a ANOS já que desde outubro de 2011 não rola um vídeo desse aqui. Mas antes tarde do que nunca, não é minha gente? Hoje eu vou falar das minhas Animações Disney/Pixar Favoritas, e digo “animações” e não filmes porque tentei fazer a lista só com longas e não ficou tão digna, aí deixei só 7 mesmo (8, mas dois tão juntos por serem da mesma série) e adicionei no final os 3 curtas que mais amo.
O vídeo ficou longo-enorme-gigante como sempre, mas quem gosta de animações deveria assistir pra me falar quais desses eu citei gosta também. E quem não gosta assiste só pra ver (quase) chorando só de FALAR de um deles, hahahahaha!! A hashtag #LulyManteiguinha seria TT se fosse postada a cada lágrima que sai desses meus olhinhos!


Para mais vídeos se inscrevam no canal AQUI (e não esqueçam de curtir o vídeo pra me fazer feliz)!

Acho que não tenho mais nada a comentar, mesmo porque um vídeo desse tamanho fala por si mesmo, né? Só quero saber mais uma coisa: Qual seu longa e seu curta favoritos da Pixar?

Continue Reading

30 Days Disney Challenge

Nos últimos dias eu fiz no Tumblr o “30 Days Disney Challenge” que achei por lá mesmo, onde eu só postava a foto do personagem e o nome… Aí agora que vai terminar amanhã resolvi trazer aqui pro blog e fazer a coisa direito, colocando explicações e etc. E quem gosta de Disney faz também, nem que seja tudo de uma vez!!

disneycl_01

Day #1: Your favorite character: Quasimodo
Meu filme da Disney favorito desde que assisti pela 1ª vez, eu sei “O Corcunda de Notre Dame” de cor!! E o Quasímodo é nada mais, nada menos do que AMOR PURO!! Ele é tão fofinho!! Tão lindinho!!
Eu tô lendo o livro agora e tá sendo agustiante ver essa história que tanto amo na sua versão não-bonita!!

Day #2: Your favorite princess: Branca de Neve
Porque ela é a “mais bela de todas”!! Eu já falei isso aqui várias vezes, mas a 1ª princesa de Walter Elias Disney não tinha como não ser minha favorita… A história dela é linda, tem o Mestre que é meu anão preferido, a Rainha Má morre feia e aí o Ferdinand beija ela e *plim* felizes para sempre!! Tem como não se emocionar??

Day #3: Your favorite heroine: Kim Possible
Eu confesso que as vezes nem eu mesma entendo a psicopatia que tenho com KP… Lembro o custo que foi quando a Daninha finalmente conseguiu me fazer assitir (eu não sabia que era da Disney, então relutei), e quando vi foi justo o episódio que menos gosto, ehr… Mas aí deimais uma chance pra Kim e hoje é meu desenho animado favorito!!

disneycl_02

Day #4: Your favorite prince: Phillip
Quando nós éramos criancinhas minha irmã parecia MUITO com a Branca de Neve e aí eu não podia “ser” ela. Então a mamãe me falou pra ser a Aurora e eu aceitei porque o Phillip encanta… E agora que eu posso ser quem eu quiser (cahã) ele continua sendo meu preferido entre os príncipes, porque né, é um dos poucos que vai lutar em nome da princesa!!

Day #5: Your favorite hero: Robin Hood
“Robin Hood” era meu filme preferido. eu amava MESMO!! Mas um dia uma amiguinha minha desgravou minha fita sem querer (gente, eu chorei muito!!) e logo depois veio Corcunda e eu abstraí. Mas recentemente ganhei o dvd e entendi o motivo pelo qual eu gostava tanto daquilo. Sem contar essa minha tara pela Inglaterra, hehe, que orgulho do meu eu-criança que tenho!!

Day #6: Your favorite animal: Dumbo
Eu vou confessar que num tinha paixão nenhuma pelo Dumbo até a Byul Dumbo surgir na minha vida. Aí eu passei a gostar, assisti o filme (tinha visto só 1 vez quando criança) e ele é apaixonável demais!! Amo cada vez mais minha coleção Dumbal que foi surgindo desde 2009. A cena da dona Jumbo ninando ele me faz chorar tanto…

disneycl_03

Day #7: Your favorite sidekick: Ron Stoppable
Mesmo se eu não gostasse de Kim Possible tanto assim, vai, NÃO TEM COMO NÃO SE APAIXONAR PELO RON!! Ele é tudo que alguém pode querer como melhor amigo, compassa e (depois) namorado. Eu morro de rir com esse menino e “Booyah” virou uma expressão minha do dia-a-dia.

Day #8: Your favorite villain: The Evil Queen
Porque se é pra ser vilão vamos ser com força. Tem como ser mais má do que uma mulher que fica mais feliz ainda em saber que ao invés de morrer na hora a mocinha vai ser sepultada viva??
Eu até hoje morro de medo daquela cena em que ela tá se transformando em mendiga.

Day #9: Your favorite original character (Mickey, Minnie, Donald, Goofy, etc.): Minnie
Eu gosto de todos eles, mas a Minnie é tão fofa @_@ A voz dela me trás tanta calma e tranquilidade!! Ainda mais que nem nessa imagem que escolhi, na versão “Disney Nerds”… Ela ficou eu escrita, hahahaha, igualzinha-zinha.

disneycl_04

Day #10: Your favorite song: Can You Feel The Love Tonight
Eu assisti “O Rei Leão” na primeira vez que fui ao cinema na minha vida e meu aniversário seguinte teve o filme como tema. Esse filme é meu motivo por gostar de Elton John, principalmente ESSA música, e não tem como não ser minha favorita entre todas as outras.

Day #11: Your favorite love song: Beauty and the Beast
Pra não repetir a última música, vamos pra 2ª música romântica favorita, que tava quase saindo no tapa com “A Whole New World”, mas aí ouvi as duas e descobri que essa me deixa mais “bestinha”. Tem coisa mais linda do que Bela e Fera dançando juntinhos com aquela contraste de cores maravilhoso entre o azul e o amarelo?? Mereceu o Oscar!!

Day #12: Your favorite villain song: Poor Unfortunate Souls (The Little Mermaid)
SOMENTE a Disney consegue tranformar um polvo num personagem sexy. Sério. Úrsula dispensa comentários!! Eu ainda não entendi a relação dela com o Tritão, o motivo pelo qual ela morava no palácio antes, etc e etc, mas mesmo assim, o momento mais alegre do meu dia é se eu assisti “A Pequena Sereia” e vi ela morrer!! Mesmo porque é o Eric que mata, e ele compete de pertinho com o Phillip pra mim (sem contar que é gato demais!!).

disneycl_05

Day #13: Your least favorite song: Your Mother and Mine (Peter Pan)
Gente, eu amo-amo-amo a Wendy, tanto que tenho até uma grave antipatia contra a Sininho/Tinker Bell, seja lá como se chama. A Wendy é fofíssima demais @_@ Mas essa música é pra ninar os meninos num é atoa, faz qualquer um dormir.

Day #14: Your favorite kiss: Kim Possible and Ron Stoppable em “So The Dramma”
Kim e Ron dando as caras denovo porque, né, é meu 2º casal fictício favorito. São tão fofos que dá vontade de esmagar. Quando eu vi esse filme a 1ª vez e vi isso fiquei assim:
=D
E fico até hoje quando re-vejo!!

Day #15: The first movie you saw: Cinderella
É nessas horas que a gente trabalha com a suposição… Mas eu me lembro de ver Cinderela desde beeeem novinha e dos meus primos me chamando carinhosamente de “Lúcifer”, ah se eu soubesse o significado disso além do nome do gato. Mas na verdade acho que REALMENTE foi Cinderela porque ela é a princesa favorita da mamãe, e meu 1º aniversário foi de Cinderela (e foi LINDO!!).

disneycl_06

Day #16: Your favorite classic: The Hunchback of Notre Dame
Desde o dia 10 de julho de 1997, muito obrigada!!

Day #17: Your least favorite classic: Cinderella
Triste isso. E nem é que eu não gosto, porque filme da Disney, ainda mais clássico, que eu não gosto é muito-muito raro MESMO!! E é capaz de outro clássico que gosto menos, mas é que o Príncipe Encantado me irrita tanto que eu já coloco Cinderela aí pra não ter que pensar demais.

Day #18: Your favorite Pixar film: Wall-E
É. Eu já falei de Wall-E aqui antes. Num tem como não amar, né minha gente. Inclusive vou repetir o que sempre digo: só num filme Disney+Pixar que uma barata é um personagem carismático. SÓ!!
Quero um Wall-E pra mim.

disneycl_07

Day #19: Your least favorite Pixar film: Cars
Mais uma vez, não significa que eu não gosto. Eu só gosto mais de todos os outros do que desse.

Day #20: Favorite sequel: The Little Mermaid 2
Eu lembro da seleção pra fazer a voz da Melody no “Disney Club” e ficava doidinha pra mandar uma gravação. Deveria ter mandado. Eu acho estranho que muita gente não goste, mas é algo tão lindo pra mim ver uma princesa com uma filhinha linda!! Me dá raiva que não tenham dado filhos pra Cinderela naquela porcaria do “Cinderela 2”, porque o rei queria netos, tadinho!!

Day #21: An overrated movie: High School Musical 3
Ruim. Ruim-ruim-ruim com força. Como vocês podem gostar disso, crianças, me expliquem?? O 2 é ruim também, mas esse consegue ser pior. E olha que, confesso, gosto do primeiro.
Eu vi pessoas diferentes interpretando essa pergunta de forma diferente… Eu interpretei que era pra citar um filme que acho sobreestimado. E eu acho esse.

disneycl_08

Day #22: An underrated movie: Robin Hood
Vou confessar: era pra “O Corcunda de Notre Dame” ter aparecido denovo, mas tava ficando repetitivo, hehehe… Então resovli citar outro filme que vejo muita gente tendo “preconceito” e que amo, que é Robin Hood. Ai, gente, é tão lindo!! Primeiro que conta um fato histórico de maneira fofa e segundo porque é um fato histórico da INGLATERRA!! E é o casal mais tchuco que existe!!

Day #23: A movie that makes you laugh: The Incredibles
Finalmente Pixar aparecendo num momento que não é específico pra isso, tava demorando.
“Os Incríveis” é TÃO INCRÍVEL que eu assisti pela 1ª ez em inglês, com legenda em inglês, não falava tão bem quanto hoje em dia e rolei de rir dentro da sala de aula.

Day #24: A movie that makes you cry: The Lion King
Se eu for listar todos os filmes da Disney que me fazem chorar vou ter que pegar a filmografia completa. Mas esse aí me fez chorar em praticamente todas as vezes que assisti desde 1994.

disneycl_09

Day #25: Your favorite scene from your favorite movie: Out There – The Hunchback of Notre Dame
A trilha sonora desse filme é maravilhosa e foi vendo essa cena pela 1ª vez que decidi conhecer Paris um dia e entrar nessa Catedral. Será que sem o Quasi escalando as paredes ela vai perder a graça?

Day #26: Saddest death: Mufasa – The Lion King
Aí a gente entende o motivo de eu ter escolhido esse como o filme mais chorável. Simba parece muito com o pai, sim, mas não existe personagem mais bonito criado pela Disney com que o Mufasa. E digo esteticamente mesmo. Eu amo ele…

Day #27: Your favorite quote:

Victor: “We’re only made out of stone.”
Laverne: “We just thought maybe you were made of something stronger.”
(The Hunchback of Notre Dame)

Precisa dizer mais? Um tapa de luva!!

disneycl_10

Day #28: Your favorite theme park: (Provavelmente) EPCOT – WDWR
Chegou o momento do post em que a gente trabalha com suposições, a curto prazo nos meus objetivos, mas ainda assim…
Eu imagino que EPCOT seja meu favorito no final das contas e o motivo não tenho como mentir: tem um Pavilhão do Reino Unido lá!! Sem contar que é o lugar na Disney World onde se vê Kim Possible passeando e a Geoesfera é o símbolo do lugar. Lindo!!

Day #29: Your favorite theme attraction: (Provavelmente) Walt Disney: One Man’s Dream, Disney’s Hollywood Studios – WDWR
Pensar em “Waltinho” Disney já me faz chorar, então nem queiram imaginar o número de lágrimas que vão surgir quando eu entrar nessa atração.

Day #30: Your favorite theme park show: (Provavelmente) Wishes, Magic Kingdom – WDWR
Eu já assisti via YouTube Wishes, Fantasmic e IllumiNations, me emocionei muito em todos eles, mas é Wishes que faz meu coração tremer cada vez que penso nele. Legal porque eu enumerei 3 dos 4 parques aqui nessas suposições, mas o “Animal Kingdom” tá representado nessa lista também nas inúmeras vezes em que “O Rei Leão” apareceu!!

Continue Reading

Wall-E

Wall-E Wall-E *****
Elenco (vozes): Ben Burtt, Elissa Knight, Jeff Garlin, Fred Willard, John Ratzenberger, Kathy Najimy, Sigourney Weaver
Direção: Andrew Christopher Stanton Jr.
Gênero: Animação
Duração: 98min
Ano: 2008
Sinopse: “Após entulhar a Terra de lixo e poluir a atmosfera com gases tóxicos, a humanidade deixou o planeta e passou a viver em uma gigantesca nave. O plano era que o retiro durasse alguns poucos anos, com robôs sendo deixados para limpar o planeta. Wall-E é o último destes robôs, que se mantém em funcionamento graças ao auto-conserto de suas peças. Sua vida consiste em compactar o lixo existente no planeta, que forma torres maiores que arranha-céus, e colecionar objetos curiosos que encontra ao realizar seu trabalho. Até que um dia surge repentinamente uma nave, que traz um novo e moderno robô: Eva. A princípio curioso, Wall-E logo se apaixona pela recém-chegada.”
Comentários: Senhores e senhores, meninos e meninas, eu tenho que dizer que se você HOJE é tão infeliz quanto eu era ONTEM, quando ainda nunca tinha assistido Wall-E, então trate de revolucionar sua vida e assista porque é a maior obra prima de Disney + Pixar!!
_ Luly, você está exagerando!!
NÃO ESTOU!! Quando passou no cinema eu ainda era do tipo que não ia ao cinema, e eu vi uma febre Wall-E pra todos os lados, e não entendia o motivo pelo qual estava todo mundo obcecado por um robozinho meio feioso (sente só a heresia). Depois pesquisei sobre o filme e vi que provavelmente tinha me engado e agora tenho certeza disso. Porque somente, eu disse so-men-te, Pixar consegue pegar uma BARATA e transformar num personagem carismático. Somente eles conseguem fazer com que dois robôs assumam o papel de “casal mais fofo da história”. Ver a Eva se apaixonando por ele é tão gratificante, como se você tivesse vendo seu melhor amigo conquistando o grande amor da vida dele.
E a grande sacada do filme é que é fofo e lindo em nível superior (eu chorei muito, como sempre) e tem toda a mensagem de combate aos grandes problemas mundiais, como desmatamento, poluição, obesidade e o fato de que as pessoas cada vez mais se comunicam por máquinas ao invés de pessoalmente. Imaginar que isso tudo pode acontecer daqui a 700 anos é terrível porque é um espaço de tempo curto. Mesmo!!
Melhores Cenas: Todas as cenas são fofas. Simples assim. Mas ainda mais fofas que todas as cenas são as cenas de Wall-E e Eva. Mas se existe algo mais fofo ainda é a cena dos dois dançando… Não dá pra explicar, mas dá pra mostrar:

Quero uma igual ao vivo e agora!!

Continue Reading

Ratatouille

Minha irmã ganhou o dvd Ratatouille de amigo oculto do tio Márcio no natal de 2007 e desde antes disso eu já tava enrolando demaaaais pra assistir!! Ante-ontem estávamos no churrasco de aniversário do Dih, meu primo, quando a primaida se juntou querendo ir ao cinema, não tinha nada bom e aí fomos procurar algo legal, o Thi sugeriu esse filme, todo mundo aceitou, pegamos o dvd dela, pipoca, Coca Cola e záz: noite de cinema em casa-da-vovó!!

Sinopse: “Um rato chamado Remy sonha em se tornar um grande chef francês, mesmo contra os desejos de sua família e do problema de ser uma profissão totalmente inapropriada para roedores. Quando o destino o leva aos esgotos de Paris, Remy se vê na situação ideal, bem embaixo do famoso restaurante de seu herói culinário, Auguste Gusteau. Apesar dos aparentes perigos de ser um inadequado – e certamente indesejado – visitante na cozinha de um fino restaurante francês, a paixão de Remy pela arte culinária não demora a colocar em marcha acelerada uma engraçadíssima e eletrizante corrida de ratos que invade o mundo da culinária parisiense. Remy então se sente dividido entre sua vocação e a obrigação de voltar para sempre à sua prévia existência de rato. Ele aprende a verdade sobre amizade, família e entende que sua única opção é a de aceitar quem ele é realmente: um rato que deseja ser chef de cozinha.”

– Eu achei FOFOLINDO AO EXTREMO!! Aihn, apaixonei, apaixonei, apaixonei!! Quis me sufocar por ter enrolado tanto para assistir… Nem dava pra sentir nojo da situação “você come aquilo que o rato prepara com as própias mãos”, porque é lindo demais!! Acho que essa minha fixação por Paris juntou com a sensibilidade extrema canceriana e o fato de que sou exagerada nesses dois aspectos… Chorei muito no final!! E quem chora no final de Ratatouille, né?? Pois é, mas eu sou assim, fazer o que… Daninha e Bebeti disseram que o final poderia ter sido melhor, blá-blá-blá, mas eu acho que elas são chatas e que o final foi o mais bonito!!
Deu até vontade de tentar fazer a receita, se eu me arriscar aproveito e coloco no Expresso Rosa!!

– Esse post é meio que um meio de encher linguiça (sem trema), porque junho tá indo de mal a pior nesse blog. Meus posts sobre cidades mineiras não saíram da categoria “projeto” até hoje e os milhões de trabalhos de fim de semestre só se acumulam, tudo isso junta com o fato de que agora tô trabalhando!! Por isso, tenham santa paciência, porque essa semana tem aniversário do blog e pelo menos nisso e na Tag Fixa que falta eu apareço!! Enquanto as férias não chegam, sigam a dica do post e assistam ao filme, é algo que não tem como se arrepender depois!!

Continue Reading