Meus batons vermelhos favoritos do momento!

Foto de cinco batons vermelhos, entre líquidos, lápis e em bala, deitados abertos lado a lado, alinhados. Eles estão sobre papéis de duas estampas diferentes, um com símbolos de bocas vermelhas e o outro listrado de preto e branco.

Comemorando que ontem foi o Red Lips Day, criado pela Rê Vitrola pra celebrar as maravilhas do batom vermelho, e que já faz 6 anos desde que fiz uma lista parecida com essa por aqui na data, é hora de dar uma atualizada. Decidi que não repetiria nenhum dos que já foram citados anteriormente, primeiro porque não faz sentido produzir na base do repeteco e segundo, e mais importante, porque meu consumo de maquiagem tem mudado muito desde que passei a analisar a importância do assunto na minha vida e, principalmente, só comprar as livres de crueldade. Ainda tenho algumas remanescentes que não são e não recuso se vier de presente, mas do meu bolso não sai. Dos anteriores só mantenho o Mrs. Mia Wallace, da Urban Decay, na lista de amores (e bota amor!), então agora ‘bora renovar tudo com meus 5 batons vermelhos favoritos do momento!

Batom líquido Bruna, da Linha Bruna Tavares

Batom Bruna, da marca linha Bruna Tavares, colocado aberto deitado sobre uma superfície plana de estampas variadas.

Já faz alguns anos que o batom Bruna, da Linha Bruna Tavares, se tornou um favoritão. Juro, se eu fosse criar o “batom Luly” seria da mesma cor e textura, talvez só o faria em bala porque ainda tenho mais facilidade com eles do que com os líquidos. Considero a Bruna a maior revolução que já aconteceu no mercado nacional de maquiagem, trazendo tecnologias inovadoras de qualidade a preços bem mais acessíveis que dos importados, às vezes até com mais afinidade, por ser pensados pro público brasileiro. Tenho alguns queridinhos da marca e bem menos itens do que gostaria, mas tô satisfeita com esses “poucos e bons”, sendo esse batom o topo da lista de satisfação!

Batom líquido Vermelho Hibisco, da Linha Niina Secrets para Eudora

Batom líquido Vermelho Hibisco da Linha Niina Secrets para Eudora, com embalada quadricular e tampa rosa. O produto está aberto, deitado, com a tampa e aplicado ao lado.

Ok, preciso confessar que sou fã do trabalho da Niina Secrets na internet, então quando ela anunciou a linha em parceria com a Eudora até tremi. Hoje tenho, pelo menos, um item de cada que ela já lançou (até tentei reproduzi-los no Maquiagem Virtual da Barbie), obviamente entre os batons a escolha foi o Vermelho Hibisco, né? Ouso dizer que esse tinha grande chances de se tornar meu favorito da vida se o tom fosse um pouco mais aberto, tem uma textura incrível, seca super bonito e dá pra retocar sem precisar tirar o que já foi passado. Gosto bastante da cor também, é o vermelho fechado da minha penteadeira, e a única coisa que não me agrada é o cheiro, que no resto da linha ficou delicioso mas nesse não funcionou. Não que seja problema, é só passar que sai e a partir daí só alegria!

Lápis batom Insta Lip Matte Vermelho, da linha Intense de O Boticário

Lápis batom Vermelho  da linha Intense de O Boticário, aberto e deitado sobre as mesma superfície plana estampada das outras fotos.

A primeira vez que usei esse batom foi como sombra, numa maquiagem com as cores da Grifinória que fiz pra um evento do Potter Club dois anos e meio atrás (ô, saudades!), nas fotos e vídeos não ficou tão bom mas ao vivo tava INCRÍVEL! Depois disso “roubei” oficialmente o lápis Insta Lip Matte Vermelho da minha mãe e adicionei de vez no minha lista de queridinhos. Antes tinha a impressão de que não me daria bem com esse formato, mas foi o contrário, acho super prático de passar, dá pra delinear e preencher, bem dois em um, e o acabamento fica tudo, bem sequinho e dá pra deixar mais intenso reforçando com camadas. Quero testar de outras marcas!

Batom Roma Red, da Mary Kay

Batom Roma Red, aberto, com a tampa ao lado, deitado, com partes dos outros batons citados no post colocados ao seu redor, aparecendo parcialmente nas laterais da foto.

Bom, preciso confessar que o Roma Red é, na verdade, da minha irmã. Ela deixa no armarinho do meu banheiro para ficar mais rápido usar quando vai sair (o que agora, com as máscaras, tem sido bem raro) e aí, de vez em quando, no dias que me dá na telha e bate aquela vontadezinha de variar, me aproveito dele, hahahaha. Tem pouco tempo que uso os produtos da Mary Kay, tenho uma base de lá que AMO, inclusive, e taí um batom que super teria um só meu, também, é super gostosinho de aplicar e na boca, além de ser bem da cor que gosto!

Batom Pimenta Matte, da linha Color Trend da Avon

Batom Pimenta Matte, da marca Avon, linha Color Trend, aberto deitado sobre a superfície. Ao seu lado, partes dos outros batons estão visíveis também deitados.

Eu tenho uma relação MEGA afetiva com esse porque meu primeiro batom vermelho foi da linha Color Trend da Avon, numa coleção da Angélica no início dos anos 2000. Eles não são parecidos entre si em NADA além da marca, mas mesmo assim dá uma nostalgia, não sei explicar. Quem me deu de presente foi minha cabeleireira, que sabe que amo, e virou bem batonzinho dos dias tristes… Sabe quando você tá meio brocoxô, quase sem se reconhecer e precisando apertar aquele botãozinho que vai te ajudar a olhar pro espelho, respirar fundo e seguir pra vida? Esse é meu botãozinho, e é bom, bonito e barato!

Pra finalizar eu tentei, e coloquem ênfase no “tentei”, fazer um swatch deles juntinhos no braço, bem do lado do meu “Lulyfante”, mas tirar foto sozinha em posições desfavoráveis nunca dá muito certo, né? Tudo bem, antes feito do que perfeito, o importante é conseguir fazer uma comparação do visual de tonalidade, textura e afins… Depois dessa foto pressionei os dedos em cada um deles para testar a transferência e, coincidentemente, ficou dentro dessa ordem, mesmo, da menor para o maior, ou seja, o Bruna tem a melhor fixação. E agora, fechando de vez, fica aqui o apelo de uma apaixonada a quem a lê: me indiquem mais batons vermelhos incríveis, lembrando que precisam ser livres de crueldade, pra eu colocar aqui no meu radar do futuro, quem sabe…

Braço de cor clara com uma tatuagem de elefante e swatches dos 5 batons descritos no post lado ao lado, ao longo dele em frente a ela.

Esse post faz parte do Especial 17 Anos de Sweet Luly, que serão completos em 26 de junho de 2021, onde estou escrevendo um texto para cada ano de vida do blog. Esse é o décimo segundo, referente a 2015.

Meus batons vermelhos favoritos do momento! | Dia 12 do Sweet Luly Especial 17 anos: posts dedicados a cada ano de vida do blog ao longo de junho de 2021!

Continue Reading

Minha relação com a maquiagem

Foto de Luly Lage aos 3 anos, vestindo um macacão curto e marias-chiquinhas nos cabelos, segurando um estojo de maquiagem infantil na mão direita. Ao redor da foto, que é analógica, foram colocados itens de maquiagem já de adulta, todos em tons de rosa e vermelho, formando uma moldura.

Não sei precisar exatamente quando comecei a gostar de maquiagem, mas existe uma foto minha já aos 3 anos (acima) segurando um daqueles estojinhos de maquiagem infantil, sobre os quais hoje não sei se tenho opinião formada, e mais do que isso, tenho memórias dessa época, quando minha tia trabalhava com estética e tinha estojos gigantes com todas as cores possíveis na sala onde atendia. Ela me ensinou, bem superficialmente e só pra eu achar que sabia como fazer, que devia passar o tom de sombra mais escuro em baixo e mais claro em cima, é claro que provavelmente ficava pavoroso, mas eu me achava. Um pouco depois, lá pros 6, 7 anos, descobri que minha mãe tinha um batom vermelho em cima da pia do banheiro e às vezes, quando ela não estava em casa, subia ali pra passar, achava que ficava bonito demais – e ainda acho.

Minha primeira maquiagem não infantil foi justamente um batom vermelho da Avon, sabor morango de uma linha da Angélica que a marca tinha no início dos anos 2000. Eu era muito tímida e jamais usava na escola ou na frente dos meus amigos, mas dentro de casa era o tempo inteiro. Tinha também um potinho de glitter, que nem sei se era adequado para tal, pra passar nos olhos nas apresentações do coral e festinhas, logo quando rolou o boom dos gloss em roll on e NOSSA, era indispensável! Meus sabores eram menta e limão, tive vários desses dois, retocava horrores enquanto jogava Maquiagem Virtual da Barbie, meu jogo favorito da época por motivos óbvios de temática e personagem. A Barbie era um ícone pra mim e nunca fui desses crianças que rabiscavam as bonecas porque já as achava impecáveis, não conseguia estraga-las, fazia só no digital, mesmo…

Passei a maior parte da adolescência querendo aprender a usar maquiagem, com alguns itens na caixa destinada a isso e sem muita coragem de me aventurar. No último ano do colégio, com o vestibular batendo na porta, eu queria muito alguma cosa pra me distrair no momentos de descontração durante a semana, tendo ainda internet discada que reduzia meu tempo de blog e MSN aos fins de semana e feriado. Foi quando encontrei um MUNDO de produtos da minha mãe que ela nunca usava, porque não liga tanto pra isso, guardado no armário do banheiro. Sério, a maioria estava nova, esperando por mim. Descobri que maquiagem era algo muito maior que sombra-blush-batom, aprendi o que gostava e o que ainda não sabia, acordava mais cedo pra ir pra escola parecendo uma versão baixinha da Barbie (olha ela aqui de novo). Nesse ponto, pronto, estava APAIXONADA!

Em 2019, já na faculdade, eu sabia muita coisa de forma amadora, mas queria mais, então fiz meu primeiro curso de auto maquiagem da vida. Ele era bem curtinho, mas virou posts aqui no blog (um sobre rosto, outro sobre olhos) e muitas informações na minha cabeça. Redescobri o que me agradava e acima de tudo que continuaria assim, mudando de gosto quando preciso. Em seguida ganhei no Top Comentaristas do Mês do Just Lia uma sombra solta roxa, incrível, e como não sabia usar recorri ao YouTube, que já estava se tornando um amigo na hora dos penteados. As YouTubers de maquiagem foram um mundo que se abriu diante dos meus olhos e mais uma vez fiquei encantada por uma nova coisa dentro do velho encanto. Dois anos depois comprei meu primeiro batom caro, o M.A.C. Red, e aí batons vermelhos se tornaram, pra sempre, minha marca registrada!

Desde então ensaiei aqui e ali trazer esse amor pra produção de conteúdo, algumas deram certo e renderam bons frutos, mas algo em mim relutava em levar adiante. Várias vezes nos últimos anos, ao aparecer maquiada em algum lugar ou mesmo maquiar alguma amiga, ouvi “Por que você não vira maquiadora?” e nem eu mesma sabia a resposta, até que me peguei admirando um paleta que ganhei de presente um dia e finalmente entendi. Todas as coisas que gosto na vida viraram trabalho pra mim em algum momento, de forma ampla ou pontual, e por mais que eu seja 100% aquele tipo de pessoa que visa trabalhar com o que gosta, parecia que ia me “tirar” o último dos prazeres, sabe? Claro, posso pagar língua em relação a isso semana que vem, e se for o caso, faço, mas por hora prefiro manter o encantamento não só ao usar, mas mesmo quando tiro um tempinho pra OLHAR pra elas, tamanho é meu carinho por cada produto, querendo um o outro a mais, mas sempre satisfeita com todos!

Mesa de maquiagem composta por uma caixa azul marinho maior, onde há vários itens variados colocados desorganizadamente em cestas de plástico, uma caixa menor com paletas de sombra, uma cestinha maior com uma caneca de pincéis e itens variados e uma necessaire pequena, onde se vê mais maquiagens.
Meu cantinho de maquiagem, esperando pelo dia em que teremos uma penteadeira nesse quarto para ficar oficialmente completo.

Esse post faz parte do Especial 17 Anos de Sweet Luly, que serão completos em 26 de junho de 2021, onde estou escrevendo um texto para cada ano de vida do blog. Esse é o sexto, referente a 2009.

Minha relação com a maquiagem | Dia 06 do Sweet Luly Especial 17 anos: posts dedicados a cada ano de vida do blog ao longo de junho de 2021!

Continue Reading

Paleta de sombras New Day, da Mylife Cosméticos

Paleta de sombras New Day, da Mylife Cosméticos

Eu descobri esse ano que o meu sentimento pelo carnaval é mais o amar da IDEIA do que da CURTIÇÃO. Gosto de bloquinhos tranquilos com músicas que curto em alguns dias, mas não suporto os grandes e amontoados. O calor não me agrada tanto, mas convivo com ele tranquilamente se for em nome da MONTAÇÃO, que é deliciosa! Pensar em qual look vai embalar o dia saindo na rua apenas de maiô, meia calça e um sapato confortável, enfiar um treco bonitinho na cabeça e, o melhor, a maquiagem. Definitivamente, minha parte favorita é a maquiagem! E foi assim que a Mylife Cosmetics e sua incrível paleta New Day entraram na minha vida.

Paleta de sombras New Day, da Mylife Cosméticos
Foto do meu Instagram

Ano passado, na mesma época, fiz uma maquiagem arco-íris com algumas coisas que já tinha em casa, mesmo, e até que gostei do resultado, sabe? Ficou bonito e bem feito, mas com sombras pouco pigmentadas e até meio fechadas em alguns tons, então não era ideal ainda. Deixei ela por lá e segui com minha vida, até ver nos Stories do Instagram da Karla Lopes, que sempre dá boas dicas de maquiagens baratas de qualidade, uma paleta dessa marca LINDA, mega colorida, e fiquei louca. Ela até mostrou uma outra, com tons mais terrorosos super bonita, mas meu lado criativo GRITOU com a outra. Eu queria MUITO poder refazer o colorido de antes, dessa vez fortão, e ela provou que pigmentavam super! No dia seguinte fui ao Centro ver se encontrava na loja recomendada (a dica é: sigam produtoras de conteúdo da sua cidade!).

E aí que chegando lá descobri que a Mylife já se destaca, de cara, pelas embalagens lindas. A arte das paletas de papel são absurdas, com animais, personagens, uma coisa de LOUCO. Se fosse olhar por esse aspecto ia ficar super dividida em qual comprar porque são todas bem bonitas, mas eu estava focada no meu objetivo, então encontrei rapidinho a New Day verde (tem também uma rosa), que era a desejada. Ela não tem espelho nem nada, mas é resistente, vem com plástico pra proteger e a capa MARAVILHOSA de sereia com hot stamp dourado. São 15 cores e, onde comprei, custou R$34,99. Um senhor custo benefício, olha só isso:

Paleta de sombras New Day, da Mylife Cosméticos
Embalagem linda, por fora
Paleta de sombras New Day, da Mylife Cosméticos
Embalagem linda, por dentro

Desses tons 13 são mattes e dois cintilantes: um turquesa e outro laranja. Entres as opacas tem uma branca, ótima pra iluminar, e duas um pouco neutras, meio nude, pra marcar côncavo ou cobrir o básico, também. De resto, gente, É TUDO BEM ESCANDALOSO! Eu normalmente não sou de usar sombra coloridona assim, então é uma opção bacana não só pra momentos em que quero algo diferente mas também, principalmente, pra me INCENTIVAR a fazer isso. Desde que a comprei tenho feito altos delineados com elas, de uma cor só quanto em degradê, tá sendo bem gostoso.

Além do preço legal as sombras são também livres de crueldade, sem testes em animais, com validade de 5 anos e podem ser compradas junto com outros produtos diretamente no site da marca nessa mesma faixa de preço (por lá está R$39,90 em 10/03/20). Pra galera de BH tem na rua Rio de Janeiro, 910, literalmente ao lado do Shopping Cidade, que foi onde comprei. Como pontos positivos, além dos já citados, eu achei que elas pigmentam SUPER bem, mas de negativo tem o fato de que mancham um pouco, principalmente as cores mais intensas. Eu uso sempre com bastante cuidado e cotonete do lado porque faço a pele antes, mas fica aí a dica pras mais versadas na prática de deixar isso pra depois. Ainda assim: vale a pena demais! Aprovadíssima!

Paleta de sombras New Day, da Mylife Cosméticos
(Saudades, arco-irizar!)

E já que eu tava ali, né, teve o upgrade do vídeo arco-íris! Originalmente fiz pro IGTV mas ele fez a gentileza de deformar o formato que usar pra renderizar e estragou toda minha obra de arte… Muito chateada com tal acontecimento fiz o que? Isso mesmo, gravei introdução e conclusão, juntei tudo e transformei numa resenha-demonstração pro YouTube também! Nas cenas prontas, já no Sol, assim como nas fotos, a parte violeta ficou beeem cor-de-rosa, mas não faz mal, né? Tá bonito, tá colorido, a ideia é essa, foquemos no que importa e já pensando em como aproveita-la pra vídeos no carnaval do ano que vem.

Continue Reading

5 dicas que me ajudaram a fazer contorno facial sozinha!

5 dicas para fazer contorno facial sozinha!

Ok, vou confessar: eu torci o nariz pro contorno facial por muito tempo. Na minha cabeça era uma técnica que alterava o formato do meu rosto e deixava a maquiagem mais pesada, duas coisas com as quais eu não queria viver, obrigada. Ainda assim, não importa o quão leve fosse minha base, eu sentia que ficava alguma coisa estranha no ar sempre que me maquiava. Era como se ficasse chapada, sabe? Uma coisa que absolutamente amo, que é brincar de “me pintar”, nunca era satisfatória. E foi aí que uma luz se acendeu na minha mente: se eu perdia minha feição ao uniformizar toda a cobertura do rosto, a ideia de sombrear e iluminar não ia mudar minhas linhas, e sim devolvê-las pra mim! O contorno, no fim das contas, pode ajudar a deixar a maquiagem mais natural!

Tá, EU SEI que muita gente, de fato, usa com o intuito de disfarçar imperfeições, ou até mesmo mudar o formato de uma coisinhas aqui e outra ali, na maioria dos casos focado num padrão de beleza bem eurocentrista. Mas, tirando esse último triste detalhe, maquiagem não é algo que vem pra melhorar nossa auto confiança? Se fizer bem, física e (principalmente) mentalmente, é válido também! Vindo pra te tornar diferente ou simplesmente “mais igual”, ele pode ser um grande aliado. E é como uma apaixonada pelo assunto, mas totalmente amadora que praticou muito, que vim contar pra vocês 5 coisas que estão sendo tudo pra mim nesse processo sem fim de aprender a fazer contorno facial ao me maquiar.

5 dicas para fazer contorno facial sozinha!
Imagem por iMakeBox

1. Descubra os pontos do seu rosto a serem destacados (ou não!)

Dentro os variados aspectos sem regra da maquiagem (que são basicamente todos, ou deveriam ser), o contorno é o principal deles porque é MUITO pessoal! Cada rosto é único, assim como gostos, e seguir a norma de alguém que não tem o mesmo formato de o seu pode acabar em resultados catastróficos. Não é porque sua blogueira favorita faz de um jeito que você precisa fazer também! Suas curvinhas é que vão pedir luz ou sombra, não as dela. Por isso conheça seu rosto, veja o que ele tem de mais legal, onde naturalmente aparenta ter um tom diferente quando diante de uma iluminação direta. É o que vai determinar onde contornar.

Dito isso, é claro que existem certos pontos básicos para ajudar a te guiar. Normalmente o tom escuro é aplicado abaixo da linha da bochecha, topo da testa, laterais do nariz e parte inferior do maxilar; e o claro no centro da testa e nariz, queixo e abaixo dos olhos. Aos poucos e com muito cuidado você descobre o que realmente te interessa maquiar ou não.

2. Encontre produtos e texturas com os quais tem mais afinidade

Na hora de escolher os produtos com os quais trabalhar vários fatores devem ser levados em conta. O primeiro e principal, claro, é o tom e o subtom da sua pele, mas leve em consideração também a textura com a qual tem mais facilidade e que casa melhor com os outros materiais que vai usar. Pra contorno então as opções são gigantes: líquido, em pó, stick, mousse, cuchion, a variedade não para de crescer. Escolha o que se adéqua à sua textura, contexto e preferência. Tem muita gente que gosta de, inclusive, misturar para ter resultados mais profissionais, o que é mega válido! Só não esquece que o pó vem por último, ou você corre o risco de estragar todo o trabalho.

Para clarear acho mais fácil porque é possível fazer até com corretivo um tom mais claro, mas demorei bastante pra amar um pras regiões de sombra. Principalmente porque sou muito branca e tenho a pele levemente amarelada… Selecionei os meus favoritos pra quem tiver procurando algo parecido, em texturas diferentes – apesar de me dar bem melhor com o pó e quase nunca variar nisso.

5 dicas para fazer contorno facial sozinha!
Hoola da Benefit, R$97,00 (mini) | Taupe Chic da Linha Bruna Tavares, R$ 40,00 | Duo Pele Clara, da Quem Disse, Berenice?, R$80,00 | Stick 03 da Vult, R$21,90 | Valores aproximados pesquisados em 03/03/20.

3. Comece a praticar em áreas menos arriscadas

Vou confessar aqui e agora, então: muito antes de fazer contorno do rosto, na época que eu ainda virava o nariz pra prática, eu já fazia no peito. Era colocar um decote que pronto, já vinha com uma sombra marrom em volta deles pra dar aquela impressão de maior volume. Depois, quando descobri o iluminador, comecei a usá-lo pra nesse processo também até enfim substituir a sombra por um produto específico pra isso de verdade. Mais tarde aprendi a disfarçar meu odiado “papinho” (ainda tô aprimorando) até realmente sair esfumando o rosto inteiro e gostando do resultado… Se bateu aquele medo de sair com o rosto todo manchado pela rua, que tal começar por partes mais tranquilas assim? Você descobre o que funciona ou não pro seu gosto e habilidade pessoal e de quebra vai aprimorando a técnica devagar. E dica pessoal: deixe o nariz por último! Nele é, geralmente, onde a gente mais precisa tomar cuidado…

4. Use um pincel próprio para contorno

Um bom pincel faz HORRORES de diferença em uma maquiagem, não tem jeito! E, oh, foi-se o tempo em que a gente tinha que desembolsar rios de dinheiro para ter acesso a eles, e ainda bem. Hoje em dia é fácil encontrar pincel para contorno e iluminador profissionais por preços acessíveis em lojas nacionais como a Maquiadoro. Uma coisa legal do site é que ele sinaliza produtos que não são testados em animais, pra quem é adepto ao consumo livre de crueldade! Depois de muitos testar eu descobri que gosto de chanfrado grandão pro contorno,esponja molhada pro corretivo e um menorzinho bem cheio pro iluminador mas, assim como tudo que diz respeito ao assunto, isso é super pessoal.

5 dicas para fazer contorno facial sozinha!
Pincéis Macrilan: Chanfrado A20, Para Contorno A18, Leque E13 e Para Contornar e Iluminar E02

5. Capricha nesse esfumado!

A preparação de pele é a parte da maquiagem que deve fazer diferença, mas nunca ser notada! Assim como a evitar base de tom diferente ou muito marcada na pele, a naturalidade do contorno é primordial para que não deixe tão claro que algo foi feito ali. Uns preferem discreto, outro beeem marcado, mas o truque em qualquer caso é CAPRICHAR no esfumado! Acha que não tá suficiente? Continua mais um pouco. Com paciência e dedicação uma hora fica do jeitinho que você queria, dando o ar de “ela tá diferente, ela tá mais bonita, mas não sei o que é”, sabe? Pra finalizar e “unir” os locais de transição, aposte no seu blush preferido nas maçãs, nariz, queixo e onde mais quiser. Nesse aí então as regras estão cada vez mais caindo por terra, né? Cada uma usa a cor que quer, do jeito que quer e fica mais linda ao seu modo, que é o melhor jeito de se embelezar!

Psiu! Prest’enção! Esse post é uma publicidade dos produtos da Maquiadoro. Você pode conhecer esses e outros produtos de beleza na loja virtuale demais redes sociais como Facebook, Instagram, Twitter, Youtube e Pinterest.

Continue Reading

Maquiagens Classic Blue: a cor de 2020!

Maquiagens Classic Blue (Pantone 2020)

Chegou o momento que eu mais aguardo em todo fim de ano! A Pantone anunciou HOJE sua cor de 2020, como vem feito todos os anos desde 2000, e ela é versátil e maravilhosa: Classic Blue 19-4052 TCX, azul escuro um pouco fechado aplicável em basicamente TODAS AS COISAS possíveis e imagináveis! Quando anunciaram a cor de 2019, Living Coral, eu fiz uma maquiagem com ela pra comemorar, mas dessa vez não vai rolar porque não tenho nada do tipo aqui na minha caixinha…

Maquiagens Classic Blue (Pantone 2020)

Mas isso não significa que vamos deixar passar em branco, né? Por isso assim que vi o primeiro post deles corri pro nosso bom e velho amigo Pinterest buscando referências de maquiagens pra quem quiser usar de inspiração e passar a virada bem temática! Não é uma cor que dá facilmente pra usar em todos os itens (já viram alguém de blush azul?), mas ainda assim é bonita o suficiente pra se destacar em uma parte do rosto ou outra…

Classic Blue em sombras

Por ser um azul um pouco fechado fica um tom chiquérrimo pra usar como sombra em festas, seja combinando com esfumado ou tacando brilho por cima, quase uma noite estrelada nas pálpebras! E ainda assim dá pra brincar de outros jeitos! Seja de forma um pouco mais básica com tons neutros e azuis até ousando um pouco mais, jogando amarelo ou alguma cor complementar junto. Falemos a verdade aqui: a escolha desse ano nasceu pra ser usada como sombra, né?

Maquiagens Classic Blue (Pantone 2020)
Imagens via: BH Comestics, Miaumauve, Denitslava e http://beautyvonkk.com/

Classic Blue com delineador

E ainda falando de maquiagem para os olhos aí vem ele, que deu o que falar esse ano: delineador colorido! Até que enfim essa tendência vingou de vez, porque sou APAIXONADA por desde sempre (vivo falando isso nos posts de looks) e agora tá facinho de achar. E é uma coisa que dá pra usar de tantos jeitos… Marcadão, puxando gatinho, esfumado, na linha d’água, degradê, duplo. Dá pra combinar com sombra do mesmo tom ou com alguma bem diferente (olha o amarelo aí de novo que não me deixa mentir)! Eu tenho um lápis de olho da Quem Disse, Berenice? que é um pouco mais claro, mas que sempre uso assim, inclusive no lançamento do meu livro! Fica a dica pra quem estiver procurando porque a marca tem uma variedade enorme deles e são super pigmentados.

Maquiagens Classic Blue (Pantone 2020)
Imagens via: Lifestyle Monster, Maryam Maquillage, Pinterest (não achei a original) e Eye

Classic Blue no batom

Agora entramos na zona de risco, né? Batom de cor diferentona assim ainda divide horrores opiniões, um dos maiores AMO OU ODEIO da maquiagem. Muita gente já é adepta em makes artísticas, carnaval e datas assim, mas dá pra usar no dia a dia também, gente! Quem foi que disse que tem regra pra isso? Fica bonito e posso provar:

Maquiagens Classic Blue (Pantone 2020)
Imagens via: Anastasia Beverly Hills, The Glossychic, Society 19 e Urban Gyal

BT Velvet Navy

E fica aqui a dica de um produto nacional, de altíssima qualidade e preço super justo que casa direitinho com o tom e funciona nas três aplicações mencionadas anteriormente: O BT Velvet Navy, da Linha Bruna Tavares! Que a Bruna só faz coisas incríveis a gente já sabe, né? E agora ela tem esse item de maquiagem líquido matte que é fácil de espalhar, possível de esfumar e também funciona como base de fundo e cor chapada! Ele me parece um pouquiiinho mais escuro nas fotos, mas dá pra brincar bastante e chegar exatamente onde a gente quer, um ESCÂNDALO!

Maquiagens Classic Blue (Pantone 2020)
Imagens via: Bruna Tavares RF Cosmetics e Paula Ohenoja

Pra quem estiver buscando também exemplos em moda, outros itens de beleza, decoração, etc, a Lia do blog Just Lia faz posts todos os anos com a cor Pantone escolhida, selecionando exemplos em diversas aplicações, inclusive direcionando onde funciona melhor. É só ficar de olho por lá que deve sair já já!

Continue Reading