Natal Mágico do “Wizarding World” no Minas Shopping

Grande decoração em formato de uma locomotiva vermelha, o Expresso de Hogwarts, posicionada em um tablada branco cercada de árvores de Natal e, na parte da frente sentada sobre ela, está Luly Lage, com um blusa da Casa Grifinória da cor do trem, calça jeans, máscara de proteção preta, óculos de grau e os cabelos cor de rosa soltos e longos.

Dois anos atrás alguns conhecidos do Potter Club BH foram até São Paulo conferir a decoração de Natal temática de Harry Potter, oficial do Wizarding World, que estava no Complexo Tatuapé. Pelas fotos vi que estava lindíssimo, fiquei até curiosa com o visual ao vivo, então no meio de outubro, quando recebemos um convite do Minas Shopping para fazer algumas ações de publicidade no Instagram divulgando tanto a decoração que esse ano está aqui, quanto um evento infantil no Halloween, ficamos muito felizes! Primeiro vivi um baita dilema, porque com minhas muitas críticas à J.K. fiquei me sentindo meio hipócrita, mas vários amigos usaram o argumento “melhor você do que alguém que ‘passa pano’ pra ela”, e somando isso ao fato de ser uma chance muito grande pra perfis do tamanho dos nossos… Eu, Gil e nosso Potter Club embarcamos no Expresso de Hogwarts outra vez!

Psiu! Pres’tenção! As ações de publicidade para o Halloween e Natal do Minas Shopping foram realizadas no Feed e Stories dos perfis @lulylage, @uai.gil e @potterclubbh, além de alguns anúncios no nosso grupo de Whatsapp. Não havia, porém, nenhum tipo de combinado sobre esse post no blog, que estou fazendo para deixar registrado, mesmo, sem qualquer tipo de retorno financeiro.

Antes mesmo de morar em Belo Horizonte, quando vinha pra cá visitar meus avós, o Minas já era um shopping que eu AMAVA visitar no Natal! Lá tem uma “praça de eventos”, bem no centro do andar térreo, onde montam decorações e atividades de forma que você consegue ver o que tá rolando de qualquer andar, a criançada adora! É realmente o lugar ideal pra ter esse tipo de ação em Belo Horizonte. Nesse espaço está montado o grande tablado branco com as réplicas de lojas da Vila de Hogsmeade, cercada de árvores de Natal decoradas de bolas douradas, estrelas e as velas características do mundo mágico. Bem na entrada do cenário, a enorme locomotiva do Expresso de Hogwarts é a grande atração pras fotos da decoração, uma reprodução que mesmo em papelão dá aquele apertinho de nostalgia em quem sempre sonhou em poder embarcar nela quando criança.

Vista da vila decorativa em close na grande locomotiva vermelha representando o Expresso de Hogwarts, cercada de árvores de Natal.

Vista da vila decorativa onde estão visíveis uma grande árvore de Natal que há sobre uma área de interação para crianças e as réplicas das lojas Casa de Chá e Zonko's

Vista da vila decorativa onde estão visíveis as réplicas das lojas Dedos de Mel e Correio Coruja, com a entrada fechada de uma loja da Samsung ao fundo.

Vista da vila decorativa onde estão visíveis enfeites de Natal, as réplicas das lojas Casa de Chá e Zonko's, além do Expresso de Hogwarts ao fundo

Eu não sei o que as pessoas esperam ou imaginam quando ficam sabendo que algo assim está acontecendo, às vezes sinto que as expectativas são de ver um parque temático espremidinho dentro do shopping… Mas, pra mim, ficou realmente muito legal – e olha que eu tenho um bom histórico de eventos de Harry Potter no currículo, hein! As fachadas das principais lojas (Zonko’s, Casa de Chás da Madame Puddifoot, Correio Coruja e Dedos de Mel) estão super parecidinhas com as que vemos nos filmes, também decoradas com pisca-pisca e outro elementos natalinos. Se você andar pelos corredores do shopping em volta da área vai ver a parte de trás das lojas bem bonitinhas, com todo um cuidado de todos os lados, ao longo de todo ele as árvores mantém os mesmo enfeites e as lojas com produtos licenciados da saga apresentam aviso na porta.

Aliás a própria arquitetura do shopping contribui, e MUITO, para o visual dessa decoração, como se fossem feitas uma pra outra! O telhadinho de vidro em forma de triângulo, em alusão à bandeira de Minas Gerais, lembra super a primeira cena em que a estação de King’s Cross aparece nos filmes, e um grande relógio que tem ali do lado, no alto da escada, um símbolo do shopping, reforça esse visual. É uma coisa que todo mundo com quem conversei sobre, nas duas vezes em que estive lá, comentou. De dia a luz entra direto por ali e à noite reflete a iluminação da decoração, então de qualquer forma é um céu brilhante natural, mas que poderia facilmente ser mágico.

Fechada da lojas de doces Dedos de Mel, em tons de rosa e verde, com alguns doces figurativos de papelão nas vitrines.
Dedos de Mel
Fechada da casa de chá da história de Harry Potter, que tem tons suaves, principalmente cor de rosa, e simulação de xícaras e outros adereços para chá também em papelão.
Casa de Chá da Madame Puddifoot
Detalhe da fachada da Zonko's, que tem cor avermelhada com o nome da loja e janelas acima da porta.
Zonko’s

Mas decoração de Natal sem diversão pra criançada não tem graça, né? Pois tem também! Na madrugada dos dias 30 e 31 de outubro aconteceu um evento para 30 crianças e seus responsáveis, uma Escola de Magia que tinha até um pequeno cenário à parte, duas lojas que não fazem parte do pacote original e estavam super lindinhas. Nós também cobrimos essa ação e é uma pena saber que tiraram esse pedacinho depois dela, mas não significa que ficou sem nada. Cenário com vassoura pra tirar foto e capa da invisibilidade em chroma key pra gravar vídeo “desaparecendo” complementam a diversão, além de pontos interativos na vila onde realizar feitiços e até um coreto com ilustrações para colorir. Um fim de ano bruxesco pra ninguém botar defeito que vai ficar lá até o dia 6 de janeiro, então quem aí não viu corre pra ver e se emocionar!

Foto onde estou em um cenário onde há o castelo de Hogwarts ao fundo, onde há uma vassoura de corrida em tamanho real, na qual me encontro montada simulando pegar um pomo de ouro no alto.
Um dos cenários interativos, onde era possível tirar foto voando em uma vassoura de corrida.
Foto onde estou ajoelhada ao lado de Gabriel Rocha, um garoto de 10 anos vestindo blusa bicolor do evento realizado no Minas Shopping e calça jeans, e Gil, com blusa escura do castelo de Hogwarts e calça mostarda, também ajoelhado. Os três estão usando máscaras de proteção pretas.
Com o Gabriel, que tem um perfil de colecionador super legal no Instagram, e Gil, durante as ações da Escola de Magia.
Fechada da Dedos de Mel, verde com rosa e com vários doces de papel nas vitrines, e eu em frente, de braços abertos e expressão sorridente.
As fotos do ambiente vazio, incluindo essa em que estou sem máscara, foram tiradas horas depois do shopping ter fechado, quando não tinha mais ninguém (além de mim e do Gil) no andar.
Continue Reading

Rapidinhas de Outubro

Foto de Luly Lage usando máscara de proteção PFF2 rosa segurando um papel colorido onde se lê 'Certificado de 100% jacaré'.

E pelo segundo mês consecutivo estou desencravando minha velha tag de “rapidinhas” para resumir os últimos 31 dias, nos quais não consegui produzir nenhum post. Nem vou me alongar em como estar longe do blog tem me feito mal porque não quero ficar repetitiva, ou em como Outubro passou voando de forma assustadora, mas posso dizer que foi um mês bom. Trabalhei MUITO, não só no trabalho necessário e nada prazeroso que paga a maior parte das contas, mas principalmente no que realmente amo, tô feliz em ver o que sei fazer bem feito enfim sendo valorizado. Não sei se acredito nisso de dar azar cantar a coisa antes da hora e não importa, direi mesmo assim: tenho “sentido” que esse aspecto da minha vida tá pra se resolver em breve, sabe? Espero estar certa, e até a gente descobrir ‘bora ver o que rolou por aqui!

Foto de Luly Lage (mulher branca de cabelos compridos e rosa, vestindo camiseta preta, calça jeans e máscara de proteção rosa) segurando a barriga de grávida uma amiga que está ao seu lado (mulher branca, levemente mais alta, de cabelos escuros vestindo blusa amarela, calça preta e máscara de proteção preta).

A primeira quinzena reuniu um grupo de ocasiões das mais emocionantes de todas. Nana, a primeira amiga que tive na vida desde antes mesmo de nascer (nossas mães eram amigas na faculdade, então estávamos fadadas a isso), veio passar alguns dias em Belo Horizonte para resolver várias coisas e, com isso, pude vê-la pela primeira vez desde março do ano passado. Até aí nenhuma novidade, essa tem sido a vida na pandemia, mas o que impactou de verdade foi o fato de que consegui vê-la grávida, no sexto mês de gestação, esperando esse “sobrinho” que ainda não conheço oficialmente, mas já amo demais e não vejo a hora de ver aqui, fora do “forninho” – mas que por enquanto fico feliz que esteja dentro, crescendo saudável e nos fazendo feliz!

A gente se encontrou logo no dia 1º (foto), quando pude entregar uns presentinhos bem titia coruja, e logo depois o Thiago, marido dela, resolveu me retribuir com o maior presente de todos… Eles agendaram um ultrassom aqui, para que as vovós pudessem assistir, e só poderiam ir essas quatro pessoas, os pais e as duas convidadas, mas ele cedeu a “vaga” para mim e pude ver o baby o mais ao vivo que é possível nesse momento… Foi MARAVILHOSO, chorei desde o convite até a hora do exame, e até um pouquinho agora, enquanto escrevo isso. Depois do feriado do dia 12, antes de eles irem embora, nos encontramos maaais uma vez, também rapidinho e mascaradas, e aí deu tempo suficiente pra papear sobre maternidade e tudo mais. É, tô babona DEMAIS e não nego!

Leia também: Nana ganhou uma trança, um relato legal a despedida de solteira dela, que foi em 2019.

Foto de Luly Lage usando máscara de proteção PFF2 rosa segurando um papel colorido onde se lê 'Certificado de 100% jacaré'.

E ADIVINHA (interrogação, interrogação, interrogação) quem recebeu a segunda dose da vacina contra COVID levemente antecipadamente? Recebi a primeira em agosto e esse retorno ia acontecer só dia 4 de novembro, mas deu uma adiantadinha! Agora posso parar de ficar isolada do mundo morrendo de medo de morrer e… Continuar isolada do mundo só com um pouquinho de medo de morrer! Na verdade assim que passar 15 dias acho que vou conseguir encontrar pessoas que confio em espaços privados e já tô usando máscara cirúrgica em algumas ocasiões (ambientes abertos e lugares onde preciso usar maquiagem), mas de forma geral sigo beeem medrosa. Enfim, pra comemorar imprimi o Certificado de 100% Jacaré que foi uma das recompensas dos apoiadores da Batatinha Fantasma, tava evitando essa piada do jacaré porque não acho nada que aquele homem fala engraçado, pra ser sincera, mas essa foi genial demais pra deixar passar…

Foto de Luly Lage vestindo uniforme da Casa Grifinória dos filmes de Harry Potter enquanto empunha uma varinha apontada para cima e, ao seu lado, vários objetos referentes à saga, como alfomada, miniaturas, caneca (todos da personagem Hermione), pelúcias de gato e coruja, livros, etc.

Pulando de vez pro fim do mês, meu lado fã de Harry Potter que andava meio adormecido graças à BABACA da autora deu uma leve acordada por excelentes razões. Fui convidada pelo Jornal Hoje em Dia a dar uma entrevista falando sobre minha relação com a série agora que vai completar 20 anos desde que o primeiro filme chegou aos cinemas. Depois da conversa pelo telefone rolou uma sessão de fotos aqui em casa com uma parte da minha coleção, principalmente os itens que mais gosto da Hermione que é minha personagem favorita. Antes eu até conseguia fazer um “cosplay” dela, mas agora com o cabelo rosa fica meio zoado, né? Isso me fez lembrar o primeiro blog “com nome” que tive na vida e chamava, atenção, Mione Pink. Virei uma personificação dele, 18 anos depois, hahahaha! Enfim, a matéria está disponível na íntegra no Almanaque do jornal.

Foto de Luly Lage de pé, com os braços abertos recepcionando o expectador, em frente a uma simulação da loja Dedos de Mel do universo de Harry Potter, cuja fachada é colorida em tons pastéis e com a logo da loja ao topo.

E já que falamos de Harry Potter, rolou outro convite relacionado à saga. A decoração de Natal do Minas Shopping esse ano é temática da série, e abriu um pouquinho mais cedo pra já abocanhar o Halloween junto. Eu AINDA não vou falar sobre isso porque teremos uma ação nos Instagrans do Potter Club BH, meu e do Gil sobre nos próximos dias, mas já fomos lá conferir tudo (inclusive com o shopping fechado, o que rendeu excelentes fotos até sem máscara) e cobrir um evento MUITO LEGAL que rolou esse fim de semana com 30 crianças: uma Escola de Magia Noturna cheia de atividades que termina em uma “festa do pijama” pra eles e seus responsáveis. Saímos de lá mais de 2h da manhã, mas foi daqueles jobs gostosos que valem a pena…

Enfim, o evento era só naquela noite, mas o resto vai continuar até janeiro. A quem interessar possa, fica de olho nos nossos perfis e também aqui no blog pra ver mais fotos de como está tudo lindo em breve! Fiquei meio sem saber como seria a reação da galera em me ver fazendo esse tipo de coisa tendo tantas críticas à J.K., mas tô recebendo muito apoio, todo mundo tá achando bom que seja com uma fã que fala mal abertamente e não com alguém que “passa papo”, e eu concordo com essa abordagem, então tô aqui celebrando e é isso aí!

Foto de Luly Lage com o cabelo preso em marias chiquinhas vestindo uma blusa de frio fina preta por baico de uma rosa com gola que termina em um laço, maquiagem completamente rosa com um coração desenhado na bochecha esquerda. Ao fundo, alguns morcegos de papel foram fixados à porta branca e há um preso em seus cabelos.

E ai depois de dormir MUITO hoje, porque tava exausta, não podia deixar de fazer minha maquiagem de Halloween pra esse dia 31, né? Eu amo! Em 2018 fiz uma incrível, com lookinho e tudo, inspirada na Zomby Gaga, a Monster High da Lady Gaga, e desde o ano passado quando pintei os cabelos tava coçando para fazer uma das monstrinhas protagonistas da linha, Draculaura, que tem os dela preto e rosa também. Meti bronca! A roupa dessa vez foi improvisada e infelizmente meu cansaço ENORME não permitiu uma sessão de fotos descente, mas tô orgulhosa da franja que deu certo, de como ficou ao vivo e desse “laço de morcego” que inventei pra dar um tchan… Agora à noite assistimos Abracadabra e foi fechamento ideal pra essa temporada de Dia das Bruxas, podemos abrir oficialmente a temporada de Natal nessa casa, yeeeey!

Espero realmente falar sobre isso ao longo de novembro sem precisar de uma rodada de Rapidinhas pra ele também…

Continue Reading

Harry Potter e a Visão Negativa do Feminino

Foto da personagem Dolores Umbridge, da série Harry Potter, em uma cena do quinto filme da saga em que está sentada mexendo o chá presente em uma xícara colocada à mesa na sua frente. A personagem olha para longe, em direção a alguém, e mantém um sorriso supostamente gentil no rosto. Tudo ao seu redor, como paredes e suas roupas, é na cor rosa e existem delicados pratinhos dedorativos de gatinho fixados atrás de si.

Antes de começar esse texto eu queria deixar muito claro que ele me dói. Sério mesmo. Sou fã de Harry Potter há 20 anos e algumas coisas que vou dizer aqui me incomodam desde então, mas não é fácil dize-las. Não por ser uma problematização daquelas 100% “classe média sofre”, até gosto de problematizar o banal, mas por ser mais uma exposição do quanto meu pensamento é muito divergente da pessoa que, até algum tempo atrás, era minha maior ídola. Claro, isso que será listado aqui não é NADA perto da transfobia escancarada (e digo até ORGULHOSA) de J.K. Rowling, mas mais uma questão de gênero nela que me seguro pra não falar sobre há tempos e decidi que não vou segurar mais… Não consigo deixar de achar uma visão meio bosta também, sabe? Como tantas outras, ainda piores, que doem ainda mais.

Lembro quando li “Harry Potter e a Pedra Filosofal” pela primeira vez, aos 10/11 anos, e adorei a Hermione de cara. Não era tão estudiosa quanto, mas sabe aquela amiga chatinha do grupo que interrompia a brincadeira pra lembrar que tinha um trabalho ainda a ser feito e repreendia quando todo mundo estava prestes a pisar um pezinho fora da linha? Essa amiga era eu! E aí li um livro com uma menina FODA com a qual me identificava, que apesar de ir se mostrando bem mente fechada (o que nunca achei legal) também era SUPER sensível e se deixava emocionar. Não é à toa que ela é minha personagem favorita até hoje, né? Lembro inclusive que naquele primeiro livro ela usa um robe rosa em uma cena específica e meus olhos até brilharam, porque é minha cor favorita e parecia mais uma coisa em comum…

Mas não era. À medida que os livros iam avançando minha cor favorita foi cada vez mais associada ao negativo na história que tanto amava. Alunos que correm pra não pegar tampões de ouvido naquele tom, um vestido de Baile de Inverno usado pela menina mais insuportável da escola até chegar, é claro, na professora com cara de sapa que tem tudo rosa, peludinho e fofo pra esconder ser o mais puro suco de tudo o que há de PODRE na sociedade. Umbridge é um estereótipo ambulante do conservadorismo preconceituoso e esdrúxulo do qual o mundo não consegue se livrar, mas também do que se espera visualmente de uma mulher na sociedade que ainda está presa aos padrões de gênero. E por mais que seja uma crítica pertinente (olha nossa ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos provando isso), começa a ficar chata quando vira constância.

Veja bem, eu vou ser a primeira pessoa a se levantar pra reivindicar contra estereótipos de gênero e a favor de uma pessoa não precisar aderir e se identificar com nenhum deles, mas estarei com a outra mão levantada também pra dar apoio em que GOSTA e QUER ser assim (desde que, claro e sempre, não exija isso do outro). Inclusive, já disse, minha cor favorita é rosa e já tive muita gente me olhando torto por isso, e pela coleção de bonecas e laços nos cabelos e tudo mais. E sendo bem sincera me parece que a J.K. Rowling seria super uma dessas pessoas, sim. Sempre que uma mulher aparece performando o que hoje vemos como feminilidade na série Harry Potter isso é um sinal de que ela é fraca, fútil, boba ou pior: má. E não é só a Umbridge, não.

Parvati Patil e Lilá Brown, tão cruéis com Hermione em diversos momentos, têm costume de destilar essa crueldade enquanto estão se arrumando, admirando sua beleza na colher. Fleur Delacour, única campeã menina do Torneio Tribruxo e tão linda que as pessoas param pra olhar, não conseguiu terminar duas de suas três tarefas e foi quem teve a pior performance na competição enquanto se preocupava com o próprio peso nessa época e em como a cunhada ficaria “horrível” em uma cor específica em seu casamento por ser ruiva depois. Tia Petúnia, que virou as costas pra irmã por não ser como ela, veste vestidos salmão nos jantares do marido e tem flores estampadas em diversos lugares de sua casa. Até Queenie, que poderia ser uma super personagem em “Animais Fantásticos” destaca-se pela sensualidade e delicadeza, mas se mostra rasa, inconsequente e manipulável mesmo sendo capaz de ler mentes.

É claro que a “masculinização” (entre aspas) exagerada dessas mulheres também é retratada como ruim, tendo a terrível tia Guida barba assim como o irmão e a pavorosa Rita Skeeter sendo uma combinação dos dois, com biotipo que soa masculino mas caracterização que é o ápice do feminino, sempre com cabelos cacheados, unhas pintadas e cores exuberantes. Nem vou entrar nessa agora porque passaria muita raiva citando a dissertação MONSTRUOSA que a J.K. publicou defendendo a própria transfobia usando pautas seríssimas ao faze-lo. Não é dia de me aprofundar em tal desserviço. É dia de pensar em como é maravilhoso ver pessoas marginalizadas sendo representadas como heroínas, claro, mas outras acabaram sendo jogadas do outro lado, e eu pessoalmente não consigo deixar de ver isso como reflexo do machismo, que associa tudo o que tem minimamente a ver com a mulher, mesmo que puramente socialmente, como inferior, sempre!

E a própria autora sofreu esse machismo, ela mesma já contou que a decepção dos pais por ter uma primeira filha fez com que fosse tratada como o “menino” da família, vestindo azul enquanto sua irmã usava rosa, e aí muita coisa já parece começar a ser explicada aqui nesse ponto. Também não vou ignorar as mulheres incríveis que temos nas histórias de Harry Potter e seu “universo expandido” assumindo fortes papéis de mãe, amiga, professora, ativista, presidenta, atleta, gênia, até mesmo a maior das vilãs… Mas chega de só conseguir enaltecê-las se tiver outras ao seu redor pra rebaixar, né? Chega de ver o que é associado a nós como negativo, quero que possa ser bem visto quando usado por pessoas de QUALQUER gênero, sexualidade, visual e, sim, caráter. Dá pra ser “feminina” (oh as aspas aí de novo), até sem ser menina, e ser incrível demais.

Pra cada Dolores Umbridge que nos faz virar os olhos temos muitas e muitas Elle Woods do outro lado, lutando pra tirar essas ideias retrógradas do foco e fazer disso aqui um planeta melhor!

Esse post faz parte do Especial 17 Anos de Sweet Luly, que serão completos em 26 de junho de 2021, onde estou escrevendo um texto para cada ano de vida do blog. Esse é o oitavo, referente a 2011, ano em que o último filme da série Harry Potter foi lançado e eu comecei a fazer parte do Potter Club BH.

Harry Potter e a Visão Negativa de Tudo Que é Feminino | Dia 08 do Sweet Luly Especial 17 anos: posts dedicados a cada ano de vida do blog ao longo de junho de 2021!

Continue Reading

Top 5: Professores favoritos do cinema!

Top 5: Professores favoritos do cinema!

Hoje é 15 de Outubro, dia de quem ensina, da profissão mais desvalorizada desse país – principalmente no atual cenário -, das pessoas que devemos enaltecer DEMAIS porque haja fôlego pra lutar pela educação… Hoje é Dia dos Professores e eu, como pós graduanda em Ensino de Artes que sempre sonhou com esse caminho, enfim o trilhando, não poderia de forma alguma deixar de fazer um Top 5, transformando esse momento de muita reflexão em um pouquinho de diversão, porque é sempre bom também…

Top 5: Professores favoritos do cinema!

Sr. Browne, de Extraordinário

OK, eu sei que devia ter começado da minha maior inspiração, mas ele merece encabeçar o Top 5 porque desde que li Extraordinário, meu livro favorito, o sr. Browne se tornou uma das minhas personagens masculinas favoritas. Como não se apaixonar por um homem que inicia o ano letivo ensinando seus alunos sobre nada mais, nada menos, do que GENTILEZA? Depois, quando o filme saiu, esse carinho aumentou ainda mais porque ele ficou absolutamente perfeito. Merece ser o número 1 nessa e em qualquer outra lista de educadores da ficção que a gente for fazer!

Quer ler mais sobre Extraordinário? Aqui no blog tem um post sobre minha relação com o livro e uma resenha do filme, logo que ele saiu, uma das minhas melhores publicadas até hoje!

Katherine Watson, de O Sorriso de Mona Lisa

Minha MUSA INSPIRADORA! Sabe aquela velha e boa pergunta “O que você quer ser quando crescer?”, que a gente escuta muito quando criança? Pois é, já tem algum tempo que a resposta que tenho é Katherine Watson! Uma mulher que, na década de 50, foi ensinar História da Arte em uma das universidades para moças mais conservadoras dos EUA mesmo sendo à frente do seu tempo, irreverente… O resultado? Mentes sendo abertas e momentos de sororidade entre jovens mulheres tão impactantes que nem encontro palavras pra descrever. Sempre que me sinto mal e incapaz assisto ao filme mais uma vez, para lembrar desse meu objetivo de mudar o cenário do Ensino de Artes ao meu modo também, ainda que um pouquinho, fortalecendo meninas no meio do caminho. É ambicioso, eu sei, mas nunca fui tão firme e feliz numa ambição!

“O Sorriso de Mona Lisa”, que conta com Julia Roberts nesse papel principal, é um filme de 2003 que está disponível para ser assistido na Netflix. Apesar de lançado há 16 anos, às vezes tenho vontade de escrever sobre essa relação tão forte que tenho com ele… O que vocês acham?

Remo Lupin, de Harry Potter

Por um minutos pensei em colocar aqui a professora Minerva, que também é uma personagem grandiosa da saga, só para ter mais mulheres do que homens na lista. Confesso! Só que se fizesse isso, esse post seria uma mentira. Quando se trata de mestre em Hogwarts, Lupin sempre foi e sempre será meu favorito porque ele é, pra mim, tudo o que alguém que ensina devia ser: justo, gentil, competente, inteligente, empático, imperfeito como qualquer ser humano, mas extremamente ciente dessa imperfeição. Uma perda enorme pra escola causada pelo ódio, a opressão e o preconceito, mas ei(!), a vida não é mesmo assim? É sim! A verdade é essa, e pode ser mudada se lembrarmos que seguindo o exemplo de Remo Lupin só temos a ganhar.

Você aí, gosta de Harry Potter? Pois aqui no blog tem uma categoria inteirinha só da série! São posts com lançamentos, resenhas, relatos de eventos, até looks do dia e muito mais! Vale a pena dar uma olhadinha…

Lucy Whitmore, de Como Se Fosse a Primeira Vez

Sim, mais uma educadora de artes mulher… Já entenderam meus motivos, né? Sou suspeita, e ainda assim faz sentido. A história de Lucy (quase) todo mundo que gosta de comédias românticas sabe: ela sofreu um acidente grave e desenvolveu uma síndrome rara onde não consegue mais guardar memórias recentes… Sendo assim à noite, quando vai dormir, seu cérebro apaga tudo o que viveu naquele dia, fazendo com que repita a data do acidente da maneira como planejou originalmente todos os dias até conhecer Henry, que se apaixona por ela e resolve mudar esse cenário.

Só que aaaantes desse fatídico momento que desestabilizou sua trajetória, Lucy era professora de artes que ensinava crianças em uma escola local, o que é lindíssimo! Mais lindo ainda é quando, mais pro final do filme – e se você ainda não viu, pula pro próximo da lista que aí vem spoiler – ela volta a lecionar a matéria para outros pacientes do centro onde faz tratamento, todos com problemas de memória similares ou ainda piores que o dela. Ela pode ser “Lucy Esquecida”, mas permanece maravilhosa.

Sr. Anderson, de As Vantagens de Ser Invisível

É, eu sei, está explícita minha tendência pras artes, letras e humanas aqui nesse post, né? Tanto que temos mais um professor de inglês em colégio americano nela, tal qual o Browne… Sr. Anderson nos presenteia com a frase “Nós aceitamos o amor que achamos merecer”, que vem partindo ou abrindo corações todos os dias desde que foram proferidas pela primeira vez… Fora isso tem um faro INCRÍVEL para saber qual aluno mais precisa de ser apoio dentro de uma sala de aula cheia de adolescentes, e se tem algo mais grandioso do que isso, desconheço. Confesso que não li o livro, mas o filme me tocou profundamente com seus temas pesados expressos de forma tão bela, e sei que não fui a única. Se você ainda não viu, não perde tempo, veja!

Ele me lembra MUITO uma professora de química que tive entre a 8ª série (atual 9º ano) e o 2º ano do Ensino Médio… Ela entendeu perfeitamente os motivos da solidão que vivi em parte desse tempo e, depois, meu apego às pessoas que me tiraram dessa solidão, além de ter me apoiado em sua matéria como nenhuma outra fez antes ou depois na vida. Nilmara, se um dia ler isso, fica aqui meu muito obrigada! Espero retribuir seu carinho o passando adiante, quando tiver meus alunos também…

E você, quais professores do cinema, ou da cultura popular de um modo geral, mais te marcaram? E qual da VIDA REAL teve mais impacto? Me conta aí nos comentários! Enquanto isso, de minha parte, desejo um feliz 15 de outubro a todos os mestres, com carinho!

Psiu! Prest’enção! Essa lista tem como objetivo expressar única e exclusivamente minha opinião pessoal, não se baseando em nenhum outro tipo de critério como popularidade de personagem ou mesmo bilheteria da obra em questão.

Continue Reading

A (nova!) linha Mattel de Harry Potter no Baile de Inverno

Mattel + Harry Potter: linha Baile de Inverno

Meses atrás a Mattel anunciou uma linha de bonecas em parceria com o Wizarding World, nome oficial da marca do universo de Harry Potter desde que ele expandiu para a nova história em Animais Fantásticos, em escala 1/6, ou seja, mais ou menos do tamanho de uma Barbie. Esses primeiros personagens eram, além do protagonista, os outros membros do trio e Gina Weasley com o uniforme de Hogwarts, os professores Dumbledore e McGonagall e de Harry e Draco em seus uniformes de Quadribol, todos inspirados no segundo filme, “A Câmara Secreta” Agora eles anunciaram um segundo set, ainda mais bonito, com as roupas do Baile de Inverno.

E se você acompanha esse blog sabe que esse lançamento “põe o dedo” em TODAS as “feridas” possíveis por aqui! Eu não só 01) sou fã de Harry Potter e 02) coleciono bonecas, mas também e principalmente sou apaixonada pelo Baile de Inverno e, principalmente, pela importância que ele tem pra Hermione, minha personagem favorita, desde que li “O Cálice de Fogo” (em 2002!). Ano passado nós do Potter Club BH tivemos um evento temático do Baile e para ele eu mandei fazer o vestido dela igualzinho ao do filme, mas azul como no livro, que eram dois sonhos meus há bastante tempo. Meu lado consumidor está bem em baixa nos últimos tempos, tenho achado várias coisas lindas, mas desejado poucas delas, só que nesse caso… Poxa, o coração bateu a mil quilômetros por hora, sim!

Mattel + Harry Potter: linha Baile de Inverno
Harry Potter
Mattel + Harry Potter: linha Baile de Inverno
Rony Weasley

Na “ala dos meninos” temos os dois protagonistas, é claro, que não podiam faltar. O Harry é quem tem a roupa mais “sem graça” do set, apenas a capa preta sobre o resto preto e branco, com os óculos redondinhos, cabelo um pouco mais comprido e olhos azuis, ao invés de verdes, condizendo com o filme, mesmo. O Rony é visualmente BEM mais legal por ter traje de gala super espalhafatoso e arcaico, um dos ápices do humor dessa história específica. No que diz respeito às feições é o mais fiel dos quatro, um verdadeiro “mini Rupert Grint” pra ter na estante!

Mattel + Harry Potter: linha Baile de Inverno
Hermione Granger
Mattel + Harry Potter: linha Baile de Inverno
Cho Chang

Nas meninas, é claro, não podia faltar a “Cinderela” do Baile de Inverno, a Hermione. O vestido dela é rosa, claro, como no filme, e ficou MUITO bem feito! E olha que quem está falando aqui é uma pessoa que passou DIAS estudando esse vestido nas suas mais diversas versões. Os detalhes da saia ficaram bem simplificados, porque é a parte mais complicada, mas o corpete é igual, o penteado funcionou super bem e ela tem até os brincos da personagem. Para fechar a última boneca é Cho, “crush” do Harry nesse momento da saga e que tem um dos vestidos mais lindos do baile, com corte e estampas orientais, que estão presentes nessa representação também.

Todos os quatro vêm com um mini convite do Baile de Inverno, em forma de castelo, também fiel ao do filme, porém de plástico para ficar mais… “Mágico”. Gente, sério, essa Hermione vai ter que vir aqui pra casa, estou muito apaixonada! Agora, sobre os VALORES é bem difícil saber quanto vão custar no Brasil… Os já lançados têm preço sugerido no site oficial da Mattel de U$20,97, mas por aqui você acha a partir de R$250 na mãos de vendedores “informais” e nas lojas passa dos 300… Imagino que para os novos a realidade vai ser a mesma, mas por se tratar de bonecos colecionáveis (a própria marca sugere são destinados a maiores de 16 anos) já é esperado. algo tão alto assim, mesmo. Sem contar que, cá entre nós: que são LINDOS, são!

O Sol Também é Uma Estrela - 16 de maio nos cinemas

Continue Reading
1 2 3 21