Maquiagem Virtual da Barbie

Outro dia peguei uma escada para guardar umas coisas no alto do guarda roupas, onde deixo artigos científicos, cadernos da faculdade e diários antigos, quando dei de cara com meu CD-rom Maquiagem Virtual da Barbie. Não era realmente o surpresa que ele estava ali, porque tem um cantinho dos CDs no espaço, mas nesse dia em especial perdi pelo menos um minuto admirando a capa até fechar a porta do maleiro com ele na mão, decidida a tentar instala-lo (enfase no TENTAR) no meu computador. Até pensei que não daria certo, porque foi feito para Windows 95 e 98, mas lá no fundo meu otimismo falou mais alto e torci pra conseguir. Cá entre nós, pensando nisso mais a fundo enquanto escrevo esse post, me questiono POR QUE não tinha feito o mesmo em nenhum momento dos últimos 15 anos em que passamos separados, o jogo e eu.

Maquiagem Virtual da Barbie foi um jogo lançado em 1999 pela Mattel, um dos cinco de uma linha específica de jogos digitais para meninas da boneca mais famosa do mundo. Eu ganhei de presente de aniversário da minha madrinha aos 11 anos e nessa época o computador que a gente tinha era o do consultório dos meus pais, que são dentistas, às vezes eles levavam lá pra casa e em outras me deixavam brincar enquanto trabalhavam. Até então eu só tinha 2 joguinhos do tipo, um do Corcunda de Notre-Dame que ganhei junto com a fita do filme (até hoje meu favorito) e outro educativo, dado pela escola, que rodava muito mal então não gostava muito. De repente ali estava, uma opção de uma das minhas personagens favoritas, minha companhia diária das brincadeiras que eu não queria de jeito nenhum deixar pra trás ainda. Fiquei enlouquecida de alegria!

Pois bem, abri alguns artigos sobre como rodar jogos em Modo de Compatibilidade e tudo mais, mas antes de ler pensei em dar a louca e simplesmente enfiar o CD no leitor, apostando na improbabilidade de a reprodução automática funcionar… Improvável, mas real! Na mesma hora uma janelinha abriu com uma faixa de progresso branca se colorindo de rosa enquanto ia de 0 a 100%. Meu coração até tremeu, juro! Me senti uma pré adolescente de novo. Enquanto fechava os artigos abertos e deixava a instalação fluir, pesquisei por gameplays no YouTube e não achei nada relevante. Era oficial: o destino me deu a missão de produzi-las pro meu próprio canal e ter esse registro do início dos anos 2000 pra mim e pra todo mundo que também viveu a mesma coisa. Meu jogo favorito de pré-adolescência se tornou um alento inesperado da “adultice” pandêmica.

Ainda agora, aos 30 anos, gosto MUITO da Barbie, tanto como personagem/item de coleção quanto com a mensagem do “seja o que você quiser”, cada vez mais forte com novos modelos inclusivos e afins, mas naquela época esse jogo significou viver ao lado dela uma experiência que não viria com julgamento no pacote. Minhas amigas estavam começando a deixar de gostar de brincar com as bonecas, enquanto eu amava, mas algumas pessoas concordavam que devia deixar também… De repente, ali estava, uma alternativa que agradava a todas essas pessoas e a mim mais do que qualquer uma delas. Fora que, entre as opções existentes, o escolhido foi justamente o de maquiagem, que eu já dava indícios de que iria gostar um dia com meus batons vermelhos com gosto de morango da Avon e glitter nos olhos em dia de coral… Mal sabia o que estava por vir!

A maquiagem é, hoje, a única coisa que amo, muito, e não transformei em trabalho. Todas as outras já viraram isso também, seja de forma mais ativa ou através da produção de conteúdo. Até já ensaiei produzir sobre aqui e ali, e várias amigas que foram maquiadas por mim me perguntam por que não invisto, dentro e fora da internet. A resposta simples e sincera é que PRECISO de algo que seja puro prazer. Não posso “estragar”, entre muitas aspas, isso também transformando em obrigação. Até QUERIA falar mais sobre, uma vez que falo da minha vida toda, mas pensando na necessidade de tender pra produção mais nichada algo vai ter que ficar de fora, e foi ela que ficou. E agora, com essas gameplays, posso suprir essa vontade e falar de maquiagem ao lado de uma melhor amiga de infância que mesmo inanimada nunca me abandonou, e nunca vai!

Obrigada, Barbie, por mais uma vez me ajudar a ser TUDO o que eu quero ser!

Playlist de Gameplays de Maquiagem Virtual da Barbie:

Continue Reading

PotterWho?

Eu sou daquelas pessoas que fica medindo megabyte por megabyte que está ocupando de espaço no computador e telefone, vivo economizando, deletando o que REALMENTE não vou mais precisar e fazendo limpezas… Por esse motivo, e pelo fato de também não tenho tanto interesse, não tenho joguinhos no meu celular há anos, desde que passei a usar Android, mas um belo dia uma amiga resolveu baixar o PotterWho? e veio me pedir ajuda pra passar em alguns níveis… Ah, eu fiquei curiosa DEMAIS pra ver como é o jogo todo porque achei divertido e, né, é Harry Potter, gente… Baixei ele no meu também e daí nasceu uma paixãozinha…

Potter Who?
Telas de Abertura e Sobre o jogo (em inglês)

Explicando resumidamente e de forma bem mais ou menos ele é como se fosse uma “forca” do universo de Harry Potter. São quatro imagens relacionadas a um determinado personagem, item, feitiço ou o que quer que seja da série acima de espaços de cada caractere da resposta, e as possíveis letras em baixo. A ideia é acertar a partir dessa charada clicando nas letras até preencher os espaços, mas caso você não consiga pode pedir dicas (por 10 moedas) ou letras (5 moedas). A cada acerto você ganha mais 5 moedas, que são os “pontos” do jogo, e cada charada é um nível… Sei que parece difícil entender colocando em palavras mas na verdade ele é SUPER simples!

Uma dificuldade que estou tendo, porém, é o fato de ser em inglês, e tem MUITOS termos que eu não faço ideia de como se escreve porque tô acostumada com eles em português… Nesses casos procuro no Google na cara dura porque realmente não dá pra ficar adivinhando do além, e o importante é acertar a coisa em si, né? Por outro lado você vai pegando uns macetes à medidas que vai jogando que facilitam muito a coisa, como por exemplo saber que se trata de alguém que pertenceu à Casa quando aparece o símbolo dela (e não ficar devaneando sobre os fundadores) e que é algo fofinho quando vem a foto de um pintinho… Por aí vai!

Potter Who?
Nível 64: Sem solução, com solução e tela de confirmação de acerto!

Óbvio que eu não ia perder a oportunidade de levá-lo pra minha série “A Pior Gamer da Galáxia”, foi meu favorito de gravar gameplay até hoje, tô amando tanto que ganhou até uma playlist separada pra ficar mais fácil acompanhar. Por enquanto foram publicados sete vídeos e a ideia é ir postando até o último nível, que pesquisei um pouquinho parece que é o 160… Como faço 15 por vez serão 11 no total! Se alguém quiser ter uma ideia “ao vivo” de como funciona ou dar uma espiada nas respostas aí está:

O PotterWho? é gratuito e pode ser baixado na Play Store através desse link aqui! Ele é super gostosinho pra passar tempo e avançar vários níveis de uma vez, mas não é um jogo que dura muito tempo, se não fosse o fato de eu ‘me segurar” por causa dos vídeos já tinha terminado há tempos!

Continue Reading

The Sims 4: A vida de Joanne Kathleen!

Depois dos primeiros eu acabei decidindo que não vou postar aqui no blog meus vídeo da série A Pior Gamer da Galáxia (mas dá pra assistir tudo nessa playlist aqui), que vai ficar sendo algo “exclusivo” do canal ou sei lá, simplesmente senti que tinha que ser desse jeito. Mas ainda assim não quero deixar de apresentar a minha nova série que eu tava doida pra começar: a vida de Joanne Kathleen no The Sims 4! Desde que decidi gravar gameplays do jogo, muito antes de comprá-lo numa promoção lindinha, eu resolvi fazer essa “homenagem” à J.K. Rowling transformando nossa personagem principal numa escritora de sucesso, assim como essa mulher maravilhosa que inspirou ela! Ao mesmo tempo ela vai construir uma família e ir melhorando de vida, e vamos ver no que vai dar. Esse primeiro episódio foi só a criação e a construção da casa, tudo bem simplezinho, mas acho que uma vez por mês, pelo menos, vou conseguir ir jogando e a gente vai descobrir o que vai acontecer!

O vídeo original tinha ficado GIGANTESCO, até pensei em dividir em dois, mas no fim das contas deu pra editar legal e não ficar cansativo. O único problema é que eu vacilei demais na hora de gravar a captura de tela do computador e foi com essa qualidade péssima, já descobri como corrigir isso nas próximas, felizmente. Outra coisa foi que o áudio do final ficou COMPLETAMENTE LOUCO em relação à facecam, mas como foi só um pouquinho e ainda tá acompanhando a imagem do jogo em si tá perdoado!

BEDA2016

Continue Reading

A Pior Gamer da Galáxia: Amor Doce Ep. 01

O post de hoje era pra ter ido ao ar a uns 3 dias atrás, mas na correria não deu tempo e antes tarde do que nunca, não é mesmo? Então vamos começar oficialmente nossa jornada de Amor Doce aqui na A Pior Gamer da Galáxia! O episódio passado foi só uma introdução ao jogo com testes e tutoriais e só agora nossa KimmyCup entrou oficialmente na escola Sweet Amoris (não é o nome ideal?) para conhecer e conquistar uns gatinhos… E vou dizer que ela tá melhor do que eu esperava, dá uma olhadinha aí apertando o play!

Na imagem tá escrito dia 10, mas na verdade esse foi o vídeo do dia 09 do VEDA, desconsiderem esse errinho… Para jogar Amor Doce é só se cadastrar no site http://amordoce.com/ (e depois me adicionar como amiga no nome de usuário KimmyCup)!

Continue Reading

A Pior Gamer da Galáxia: Amor Doce Ep. 00

Hello, hello, pessoal, estamos de volta com A Pior Gamer da Galáxia (finalmente) e vou começar a primeira série de um jogo nesse “projeto”: Amor Doce! Pra quem não conhece é um “dating game” onde você vai tomando as decisões pela sua personagem dentro das respostas e objetivos propostos que te levam em direção ao objetivo principal: conquistar o crush! Hahahaha! Dependendo da resposta dada os personagens podem ficar satisfeitos ou não com você, o que aumenta sua afinidade e possibilidade de conseguir um encontro ao fim de cada episódio.

Eu poderia falar largamente de como o jogo funciona, mas o objetivo é MOSTRAR isso pra vocês, então aqui estou eu com o Episódio 00, que é mais ou menos um tutorial mostrando como as coisas são por lá. Eu sei que o vídeo ficou meio longo (e o som uma bela porcaria, como sempre), mas dessa vez me dei um desconto porque estou muito orgulhosa da minha primeira edição bonitinha de game play, com sombreado abaixo da face cam e tudo mais. Acho que no fim desse mês vou estar craque já!

Para jogar Amor Doce é só se cadastrar no site http://amordoce.com/ (e depois me adicionar como amiga no nome de usuário KimmyCup)!

Continue Reading